Últimas

Cristóvão foi segunda opção do Corinthians, diz presidente

Cristóvão Borges foi a segunda opção do Corinthians para substituir o ídolo Tite. Após a vitória deste domingo (19) sobre o Botafogo, no Itaquerão, o presidente Roberto de Andrade admitiu que sua primeira escolha era Sylvinho, hoje auxiliar técnico na Internazionale, da Itália, e que só decidiu falar com Cristóvão após a recusa do ex-lateral corintiano.

Na sexta-feira (17), a diretoria se reuniu para tratar da sucessão de Tite. Àquela altura, Andrade já havia conversado com Sylvinho e recebido a resposta negativa do ex-lateral. Segundo o presidente, ele e seus companheiros de direção chegaram à conclusão de que, sem Sylvinho, Cristóvão era o mais indicado para assumir o cargo.

“Discutimos muitos nomes e, quando foi mencionado o Cristóvão, houve consenso. A aceitação foi total e, por isso, decidimos procurá-lo”, disse o cartola.

Na análise de Roberto de Andrade, a principal virtude de Cristóvão é seu temperamento. O presidente acredita que o treinador baiano, que jogou no Corinthians nos anos 80, quando era volante, tem a tranquilidade necessária para conduzir a equipe alvinegra no período pós-Tite.

“O critério para a escolha foi pela pessoa. Ele é gente boa, tem ótimo relacionamento com todos, e isso é muito importante”, faltou Andrade. “Além disso, é claro que pesou o fato de ele ter um ótimo trabalho de campo, é bastante competente.”

O temperamento afável de Cristóvão será mesmo valioso no Corinthians, pois a pressão de substituir Tite não será pequena. E o presidente do clube é o primeiro a admitir que fazer a torcida corintiana esquecer o gaúcho é uma tarefa praticamente impossível para Cristóvão, ou qualquer outro treinador.

“O Tite tem um carisma com o torcedor corintiano que dificilmente um outro treinador terá. É uma coisa dele, não tem jeito.”

Cristóvão começará o trabalho no Corinthians na manhã desta segunda-feira (20) e, depois do treino, dará sua primeira entrevista coletiva como técnico da equipe alvinegra.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook