Crivella pede licença do Senado para disputar Prefeitura do Rio


6/06/2016 – 7:00


Bispo licenciado da IURD deve disputar voto dos evangélicos com Flávio Bolsonaro




Crivella pede licença do Senado para disputar Prefeitura do Rio
Crivella pede licença do Senado para disputar Prefeitura do Rio

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) está oficialmente licenciado do mandato para poder disputar a prefeitura do Rio de Janeiro. O primeiro suplente, Eduardo Lopes, assumirá a vaga como fez entre 2012 e 2014, quando Crivella foi ministro do Ministério da Pesca e Aquicultura no primeiro mandato de Dilma Rousseff.

A licença é válida por 122 dias. Nesse período, Crivella irá se dedicar à campanha à prefeitura. Comentando as pesquisas favoráveis, declarou: “Se este resultado for confirmado nas urnas, farei de tudo para honrar essa confiança. O cenário político hoje é de mudança, e exige uma renovação”.

Ser primeiro nas pesquisas não é garantia

Segundo as primeiras espontâneas pesquisas divulgadas, Crivella possui 31,2% da preferência, contra 16,3% de Romário (PSB). Até o momento, o ex-jogador não oficializou se irá concorrer.  Membro de uma igreja batista, o deputado estadual Flavio Bolsonaro (PSC) também já lançou a candidatura e possivelmente disputará os votos no segmento evangélico com o bispo da IURD.

Num cenário sem Romário, Crivella teria 41,9% contra 14,1 de Marcelo Freixo, que aparece em segundo. Flávio Bolsonaro teria 8,4%.

Aparecer em primeiro nas pesquisas é comum para Marcelo Crivella. Para o governo do Rio de Janeiro, em 2014, ele aparecia em 1º lugar, mas acabou perdendo para Pezão (PMDB) quando os dois foram para o 2º turno.

Por sua vez, Flávio pode surpreender, não apenas pela popularidade que desfruta o sobrenome do pai, o deputado Jair Bolsonaro. Na primeira eleição que concorreu, em 2002, recebeu cerca de 30 mil votos. Na mais recente, em 2014, teve 160.359 votos, sendo o terceiro deputado mais votado no estado, com um crescimento de mais de 500% de apoio. Com informações de O Dia e Diário do Rio


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook