Últimas

Daisy Ridley, de 'Stars Wars', diz que tem síndrome do ovário policístico



‘Eu fui diagnosticada com endometriose aos 15 anos. Uma laparoscopia, muitas consultas, oito anos decorridos e a dor voltou’, disse a atriz na web.

Daisy Ridley (Foto: reprodução/instagram)Daisy Ridley (Foto: reprodução/instagram)

Daisy Ridley, atriz que interpretou a protagonista de “Star Wars: O Despertar da Força”, usou o Instagram para desabafar e contar para os fãs que tem síndrome do ovário policístico e endometriose. “Eu fui diagnosticada com endometriose aos 15 anos. Uma laparoscopia, muitas consultas, oito anos decorridos e a dor voltou (mais suave desta vez) e minha pele está a pior. Eu tentei de tudo: produtos, antibióticos, mais produtos, mais antibióticos) e tudo que eu fiz foi deixar meu corpo uma bagunça. Finalmente, eu descobri que eu tenho a síndrome dos ovários policísticos e é por isso que é ruim”, disse ela.

A atriz ainda falou sobre as dificuldades de conviver com as doenças. “Posso afirmar com segurança que me sentir tão auto-consciente deixou minha confiança em farrapos. Eu odeio usar maquiagem mas atualmente eu não quero sair de casa sem usar. No entanto, o progresso está sendo feito com uma ajuda do dermatologista e cortando laticínios (exceto pelo sorvete) e reduzindo o açúcar. Finalmente, ao longo de tudo isso eu só tive pessoas sendo maravilhosas e encorajadoras e, ocasionalmente, me fazendo perceber que estou sendo ridícula e que há muito mais pela vida”, afirmou Daisy.

Daisy Ridley encerrou aconselhando os seguidores: “Meu ponto é que para qualquer um de vocês que estão sofrendo com qualquer coisa, procure um médico, pague por um especialista, teste seus hormônios, faça testes de alergia, manter no topo de como seu corpo está sentindo e não se preocupar em soar como um hipocondríaco . Da cabeça até a ponta dos seus dedos do pé só temos um corpo, vamos todos ter certeza de nossa nosso trabalho na ponta superior condição e ter a ajuda se for necessário”.

 


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook