Últimas

Del Nero não quer mais Dunga, e Tite já não descarta assumir seleção

Marco Polo Del Nero disse a pessoas próximas que está decidido: não quer continuar com Dunga.

O presidente da CBF se encontrará com o técnico da seleção nesta terça (14) para ouvi-lo, mas não deve voltar atrás.

De acordo com apuração da Folha, Del Nero confidenciou que refletiu bastante para se decidir.

Há só uma chance de ele não anunciar nesta terça sua escolha: se não conseguir uma solução razoável para a equipe olímpica.

A pré-lista, com 35 jogadores e comissão, tem de ser entregue até quarta (15).

Del Nero já escolheu seu preferido para substituir Dunga: é o corintiano Tite que, agora, já considera a possibilidade de aceitar ao convite, segundo familiares e amigos.

Gilmar Rinaldi, coordenador de seleção, também participará do encontro com o presidente da CBF; seu futuro ainda é incerto, segundo pessoas ouvidas pela Folha.

TITE DISSE NÃO ANTES

O treinador de 55 anos já recusou quatro chamados para falar sobre o assunto, de um ano para cá. Agora, porém, avalia que, se o convite chegar, pode aceitar.

Por enquanto, Del Nero sofre pressão para deixar Rogério Micale com a seleção olímpica, independentemente da escolha que fará para a principal. Micale trabalha há mais de um ano com a equipe sub-23.

O prazo apertado (até quarta, 15) para a definição conta a favor dessa opção. A inexperiência em torneios deste porte é o ponto negativo.

Apesar da eliminação na primeira fase em um dos grupos mais fáceis, com Equador, Peru e Haiti, Rinaldi disse que avalia como bom o trabalho. “Não estamos felizes com a eliminação, ninguém dormiu nessa noite.

“Vamos apresentar o relatório ao presidente e temos coisas boas. O trabalho está sendo bem feito, com honestidade.”

A grande preocupação de familiares e amigos de Tite é como ele se explicará à imprensa e aos torcedores sobre o “sim” à seleção.

Ele nunca disse publicamente o motivo de não ter concordado em se reunir nas quatro vezes em que foi procurados, mas a pessoas próximas afirmou que não gostaria de trabalhar com Del Nero e a atual cúpula da CBF.

Seu irmão, Miro Bachi, já afirmou que ouviu Tite dizendo que “não trabalharia com esses caras que estão no comando”.

Logo que foi eliminado da Libertadores, Tite participou de um encontro de técnicos na sede da CBF, o que para seus familiares e amigos significou uma mudança importante de comportamento — em 2015, por exemplo, ele não havia comparecido.

O Corinthians, por outro lado, não se opõe à saída do treinador, embora esteja contente com o trabalho e prefira sua permanência.

Dois profissionais que trabalharam com Tite já fazem parte atualmente da comissão técnica da confederação: Fernando Lázaro, da área de análise de desempenho, e Fábio Mahseredjian, preparador físico.

Se Tite aceitar o convite, Cleber Xavier, seu auxiliar, certamente será chamado para fazer parte da seleção.

Procurado, Tite não respondeu à reportagem até o fechamento da edição.

Del Nero também não respondeu aos contatos feitos pela reportagem ao longo do dia. Outros dirigentes da CBF também foram procurados, mas não responderam.

Colaborou SÉRGIO RANGEL, do Rio


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook