Dempsey brilha, EUA vencem Equador e vão à semi da Copa América

A primeira vaga para as semifinais da Copa América Centenário ficou com a seleção anfitriã dos Estados Unidos, que derrotou o Equador por 2 a 1, nesta quinta-feira (16), em Seattle, com grande atuação do veterano Clint Dempsey, autor de um gol e uma assistência.

O meia 33 anos abriu o placar de cabeça aos 23 minutos de jogo e ainda deu passe para Gyasi Zardes ampliar, aos 20 da segunda etapa.

Arroyo descontou aos 28, mas os Estados Unidos conseguiram segurar o resultado, apesar de passar um tremendo sufoco nos minutos finais. Tanto que, além de Dempsey, o outro herói da partida foi o goleiro Guzan, que fez várias defesas espetaculares.

Na hora do aperto, os donos da casa contaram com o apoio incondicional do público, que fez um barulho ensurdecedor com os gritos de “USA, USA!” em um estádio conhecido por ter uma acústica que o transforma em um verdadeiro caldeirão.

Ídolo da torcida local, Dempsey conhece muito bem o CenturyLink Stadium por ser atleta do Seattle Sounders, time da Major League Soccer que divide o estádio com o Seahawks, da NFL.

O camisa 8 levou seus fãs à loucura ao anotar seu 52º gol com a camisa da seleção americana, cinco a menos que o maior artilheiro da história do país, Landon Donovan.

As duas equipes ficaram com um a menos aos 8 do segundo tempo, quando o equatoriano Antonio Valencia e o americano Jermaine Jones foram expulsos por se envolver em confusão.

É a segunda vez que a seleção americana chega às semifinais em quatro participações. A primeira foi em 1995, no Uruguai, quando acabou derrotada por 1 a 0 pelo Brasil, com gol de cabeça de Aldair.

Na terça-feira, em Houston, os comandados do técnico alemão Jurgen Klinsmann disputarão uma vaga na grande decisão com o vencedor do duelo entre Argentina e Venezuela, que se enfrentam neste sábado, em Foxborough.

Próximo adversário do Brasil nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018, o Equador foi superior aos Estados Unidos no segundo tempo, mas faltou caprichar na pontaria. A partida contra a seleção brasileira, que marcará a estreia de Tite no comando, está prevista para o dia 2 de setembro, na altitude de Quito.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook