Depois da boa estreia, o que o Flamengo pode esperar de Réver?

Zagueiro repete ídolos recentes e estreia com grande estilo na vitória rubro-negra sobre o Cruzeiro

A estreia de Réver pelo Flamengo não poderia ter sido melhor. O zagueiro foi soberano na defesa e desisivo no ataque marcando o gol da vitória rubro-negra sobre o Cruzeiro dentro do Mineirão.

 

Mais do que isso, Réver acendeu nos torcedores a chama da esperança, esperança de ter na defesa um verdadeiro xerife.

 

Em forma e livre das lesões o jogador já mostrou que pode ser muito útil a equipe. Experiente e com perfil de liderança, o zagueiro pode solucionar um velho problema da defesa, as bolas áereas.

 


(Foto: Thiago Santos/ AGIF)

 

Tanto na zaga quanto no ataque o Flamengo sofre com esse tipo de jogada. Leva muitos gols de bolas alçadas na áerea e marca poucos gols de bola parada. Deficiencia que vinha prejudicando demais as pretensões da equipe.

 

Mas o que de fato o torcedor pode esperar de Réver?

 

Com 31 anos, o zagueiro ainda tem lenha para queimar, mas precisa encontrar o equílibro com o corpo para que não sofra com as lesões que o atormentaram nas últimas temporadas.

 

É preciso também que a equipe de especialistas do clube trabalhe o atleta de forma diferenciada, com mais atenção. E que o jogador não sofra sobrecargas e uma grande sequência de jogos.

 


(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

 

No elenco, o Flamengo tem o jovem e promissor Léo Duarte que pode vir a fazer um rodízio tanto com Réver quanto com Juan, que com idade mais avançada não aguenta uma sequência muito grande.

 

Se conseguir encontrar o equílibrio, o Flamengo só tem a ganhar com o jogador que é vitorioso e decisivo. Mas que a euforia da estreia não deixe que nem atleta e clube percam o foco na necessidade de atenção sobre as lesões.

 

A estréia de Réver tem semelhanças com a estreia dos dois últimos zagueiros que conquistaram o torcedor do Flamengo.

 

Confira os números de Réver na estreia contra o Cruzeiro:

 

 

 

Fábio Luciano, o xerife, como é conhecido pelos rubro-negros, chegou ao clube em 2007 com 32 anos e logo em sua estreia, de cabeça, marcou o primeiro gol da equipe na vitória sobre o Náutico, pelo Campeonato Brasileiro. Demonstrando personalidade e liderança conquistou os torcedores e virou ídolo mesmo sem grandes conquistas.

 


(Foto: Getty Images)

 

Ronaldo Angelim, que marcou o gol do hexacampeonato, título que o Flamengo não conquistava há 17 anos também deixou sua marca na primeira vez em que entrou em campo com a camisa do Flamengo.

 


(Foto: Getty Images)

 

Na estreia de Angelim, no Campeonato Carioca de 2006, o jogador recebeu cruzamento de Renato Abreu e balançou as redes na vitória rubro-negra por 4 a 2 sobre o Américano.

 

Com 13 pontos o Flamengo ocupa o sétimo lugar na tabela de classificação, e encara o São Paulo, no próximo domingo (19), às 16h, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook