Dez vereadores de Caruaru são condenados na Operação Ponto Final

Pouco mais de dois anos e seis meses após a deflagração da Operação Ponto Final, os dez vereadores de Caruaru, acusados de cometer diversas irregularidades, foram condenados pela Justiça. Na decisão, proferida ontem pelo juiz Francisco de Assis Morais Júnior, da 4ª Vara Criminal de do município, os legisladores foram penalizados pelos crimes de associação criminosa e concussão (quando um funcionário recebe vantagem indevida). As penas variam de cinco a nove anos e um mês de prisão. Ainda cabe recurso.

A sentença também decretou a perda de mandato imediato, mas esta penalidade só será aplicada quando todos os recursos se esgotarem. O vereador Jailson Soares de Oliveira Batista, conhecido como Jajá, foi o parlamentar que recebeu a maior pena. Ele deve cumprir nove anos e um mês, em regime fechado, e arcar com uma multa de R$ 220 durante 307 dias, totalizando R$ 67,5 mil. Os que receberam as menores penalidades foram os vereadores Erivaldo Soares Florêncio (Val das Rendeiras), José Givaldo Francisco de Oliveira (Sivaldo Oliveira), José Evandro Francisco da Silva e Cecílio Pedro da Silva. Além dos cinco anos em regime semiaberto, cada um terá que pagar R$ 42,6 mil em multa.

Deflagrada em 2013, a Operação Ponto Final investigava a cobrança de propina por parte dos vereadores para que aprovassem projetos de interesse da cidade. Um deles estava relacionado à instalação do sistema de BRT (Bus Rapid Transit, na sigla em inglês), orçado em R$ 2 milhões. De acordo com as investigações, cada vereador teria recebido R$ 500 mil para aprovar o projeto. Na época, os dez vereadores chegaram a ser presos preventivamente, mas depois foram soltos e retomaram as atividades.

Cachês
O Ministério Público Federal notificou o prefeito José Queiroz (PDT) para prestar esclarecimentos sobre os valores pagos ao cantor Wesley Safadão. A prefeitura disse em nota que estava dentro dos valores cobrados pelo artista. (Da Redação)


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook