Últimas

Em aquecimento olímpico, Brasil vence a Itália de virada na estreia do Grand Prix

Se o Grand Prix deste ano serve de aquecimento para os Jogos Olmpicos, o Brasil demorou para esquentar na estreia.

Contra as italianas, no Rio, as brasileiras perderam o primeiro set mas se recuperaram e fecharam o jogo em 3 sets a 1 (parciais de 23/25, 25/15, 25/15 e 27/25).

Equilbrio mesmo houve apenas no primeiro e ltimo sets (nos quais o Brasil errou mais); no segundo e terceiro as donas da casa fecharam com facilidade. Quente mesmo foi o final do quarto set, com o Brasil salvando set-points desde o 24 a 21 para as italianas e acabou ganhando por 27 a 25.

A partida foi realizada na Arena Carioca 1, que tem capacidade para 16 mil torcedores mas esteve longe de ficar lotada, com apenas uma parte da arquibancada cheia.

Os jogos desta quinta, sexta (contra o Japo) e domingo (contra a Srvia) servem tambm para testar o acesso do pblico ao Parque Olmpico da Barra da Tijuca (ainda com muitas obras no entorno e algumas dentro). O Maracanzinho, casa do vlei na Olimpada, ainda est fechado para reforma. A Arena Carioca 1 vai receber partidas de basquete nos Jogos.

Em quadra, o tcnico Jos Roberto Guimares mudou pouco as titulares, apesar de o Grand Prix servir tambm para ele definir as 12 jogadoras que sero inscritas na Olimpada do Rio, em agosto (foram convocadas 19 atletas, e uma pediu dispensa).

De novidade na escalao inicial da seleo brasileira, apenas a entrada de Juciely como titular no meio de rede no lugar de Thaisa, que ficou no banco. .

As titulares durante praticamente todo o jogo foram a levantadora Dani Lins, a lbero Camila Brait, as centrais Fabiana e Juciely, as ponteiras Natlia e F Garay e a oposta Sheilla.

A oposta Tandara e a levantadora Roberta entraram nas inverses do 5×1. A ponteira Gabi, recuperada de leso, tambm jogou.

Alm de avaliar o prprio time, Z Roberto tambm quer utilizar o Grand Prix para observar as adversrias.

Nesta quinta, todos puderam ver uma boa atuao da revelao italiana Paola Egonu, 17, destaque desde o incio de jogo. Filha de nigerianos, mas nascida na Itlia, a jogadora de 1,89 m foi bem no ataque, no saque e no bloqueio –nos dois primeiros sets ela fez 14 pontos, depois foi para o banco.

Egonu se destaca desde o ano passado, quando foi campe mundial sub-18 e eleita a melhor jogadora do campeonato.

Brasileiras e italianas podem se encontrar apenas a partir das quartas de final dos Jogos Olmpicos. O Brasil est no Grupo A, enquanto a Itlia ficou no B.

O Brasil volta a jogar nesta sexta, novamente s 14h10 (de Braslia) contra o Japo. As brasileiras, atuais bicampes olmpicas, so as maiores campes do Grand Prix, com dez ttulos.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook