Últimas

Espanha segue dominando, Ibra conta com ajudinha e Itália faz prevalecer a tradição: o resumo da segunda-feira de Euro 2016

Com vitória nos últimos minutos, os atuais bicampeões seguem mostrando bom domínio no torneio europeu. Confira!

O fã de futebol teve uma segunda-feira excelente para se deliciar com futebol. Afinal de contas, foram três jogos disputados pela primeira rodada da fase de grupos da Euro 2016. A Espanha venceu nos minutos finais a República Tcheca com gols nos últimos minutos de Gerard Piqué; a Suécia de Ibrahimovic ficou no empate com a Irlanda e a Itália conseguiu uma importante vitória sobre a Bélgica.


Espanha: primeiro passo para seguir dominando


Piqué fez o 10º gol da Espanha nos últimos cinco minutos de Eurocopas (Foto: Getty Images)

O jogo disputado em Toulouse marcou a primeira vez, desde a Euro 2000, que os espanhóis estrearam em uma competição oficial sem contar com Iker Casillas no gol. De Gea fez três defesas, mas a verdade é que o gol demorou a aparecer.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Tite: única escolha, péssimo cenário | Neymar, o babaca foi você | Tudo sobre a Euro 2016


Foi somente aos 87 minutos que o zagueiro Gerard Piqué subiu para completar, de cabeça, o cruzamento do espetacular Iniesta. Nenhuma equipe fez tantos gols nos últimos cinco minutos regulamentares quanto a Roja: foram dez no total.

A vitória deixou o time de Vicente Del Bosque com os mesmos três pontos da Croácia no Grupo D e deixou uma marca impressionante em relação à atual bicampeã: a última derrota dos espanhóis na Eurocopa aconteceu em 2004, para Portugal.


Suécia conta com ‘ajudinha’ adversária para superar falta de mira


Jogadores comemoram com Ibrahimovic o gol-contra de Clark (Foto: Getty Images)

Pelo Grupo E, a Irlanda jogava melhor do que a Suécia e abriu o placar no início do segundo tempo, em um belíssimo gol de Hoolahan. Do outro lado, a equipe que tem Ibrahimovic no ataque não conseguia acertar um chute a gol. E não conseguiu até o apito final, algo inédito para os suecos na história do certame europeu.

Mesmo assim, o camisa 10 foi decisivo para impedir a derrota de sua equipe ao cruzar para a área e contar com o desvio de Ciaran Clark, zagueiro irlandês, para conseguir o empate. Na história do torneio, a Suécia já “recebeu” a seu favor dois gols contra. Apenas a Holanda (3) teve mais sorte.

Aos 78’, Irlanda ainda colocou um “jovem” de 35 anos entrou em campo para se tornar o mais velho de seu país a disputar um jogo de Euro: Robbie Keane, no entanto, não conseguiu fazer muita coisa.


Tradição vence a sensação


Em Lyon, Bélgica e Itália fizeram um dos duelos mais aguardados da primeira rodada. De um lado, a habilidosa equipe de Hazard, De Bruyne e Lukaku; do outro, os experientes Buffon, De Rossi e Chiellini.

Pellè deu números finais na vitória da Itália sobre a Bélgica (Foto: Getty Images)

No final das contas, não adiantou a Bélgica ter mais a posse de bola, arriscar mais chutes e criar mais chances. Aos 32 minutos, o zagueiro Giorgio Chiellini mostrou habilidade para, de seu campo de defesa, fazer um lançamento tão preciso quanto espetacular para Giaccherini abrir a contagem.

Nos acréscimos, a Azzurra aproveitou contra-ataque e Candreva cruzou para Pellè chutar de primeira, fazendo um golaço e selando o placar. Quando o árbitro deu o apito final, comemoração emocionada do goleiro Buffon, que disputa o seu último torneio pela Itália.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook