Últimas

Ex vereadora concede entrevista e cobra posicionamento dos partidos de oposição

Pré candidata foi enfática ao solicitar o mesmo desafio ao também pré candidato Raimundo Souza

 

A segunda entrevista concedida por pré candidatos à prefeitura de Penedo, na rádio Grande Rio FM, mais especificamente ao programa Realidade, aconteceu na manhã desta quarta feira 15, estando na berlinda dessa vez, a ex vereadora por Penedo, Ivana Toledo, esposa do ex prefeito Alexandre Toledo.

Na mesma linha de raciocínio, foi solicitado à ex vereadora, um posicionamento sobre uma suposta união entre os grupos que se denominam como oposição ao prefeito Március Beltrão (PDT). Toledo ratificou a condição de ter primeiramente procurado os possíveis pré candidatos – outubro de 2015 – inclusive um dos primeiros a ser contatado foi o médico Raimundo Souza, no entanto, segundo a pré candidata, Raimundo não deu o retorno que havia prometido.

Ao procurar o ex prefeito Israel Saldanha, a ex vereadora afirmou que ouviu que uma reunião com os outros pré candidatos já tinha existido, fato que a deixou de "queixo caído" por ter sido "esquecida" pelos oposicionistas, no entanto, afirmou que o também pré candidato Carlos da Educação desmentiu que tivesse tido esse encontro. afirmou categoricamente que seu grupo tinha sido excluido desses encontros, mas que mesmo assim iria pregar a união.

Ao responder a um desafio do âncora do programa, o radialista João Lucas, Toledo afirmou que abriria mão da candidatura, caso fosse necessário, para isso bastaria um entendimento que deveria ser costurado em uma reunião com a participação de todos os envolvidos no processo, inclusive as senhoras, Elenica Saldanha – esposa de Israel Saldanha – Míriam Marques – esposa de Carlos da Educação – e Greice Souza – esposa de Raimundo Souza – ; encontro capitaneado pelo bispo diocesano D. Valério Breda, que prega a união da oposição em Penedo, segundo a própria pré candidata.

Um ponto que chamou a atenção, foi quando a ex vereadora afirmou que soubera por terceiros que o grupo capitaneado por Raimundo Souza, que tem o apoio do ex prefeito Saldanha, antigo aliado de Toledo,  tinha afirmado que não costuraria uma aliança com o grupo de Ivana e Alexandre – hoje sem funcão política no estado.

Em função desse entendimento, Toledo afirmou que poderia sim, ser candidata a vice no grupo de oposição, mas tudo passaria por um entendimento, inclusive citou o fato que aconteceu na eleição passada, onde abriu mão da candidatura, já que gozava de 28% nas intenções de voto – não chegou a afirmar em qual pesquisa – para dar espaço a Saldanha que tinha apenas 7% das intenções de voto.

Finalizando a entrevista, foi perguntado à ex vereadora sobre as condições da Usina Paisa, empresa da família de seu esposo, que patina numa crise sem precedentes, inclusive atrasando salários de servidores e fornecedores. Para se ter uma ideia, na última semana a referida unidade sucro alcooleira foi autuada pelo IMA – Instituto do Meio Ambiente –  por  diversas irregularidades como lançamento irregular de substâncias oleosas e destinação incorreta de resíduos sólidos. A ação resultou ainda na interdição do posto de combustível pertencente à usina, que estava funcionando sem licença ambiental e uma multa de mais de 60 mil reais foi imposta; também teve interrompido o fornecimento de potencial energético em um povoado localizado dentro das terras da usina por falta de pagamento. A ex vereadora disse que a pessoa ideal para dar explicações sobre a usina seria seu esposo, mas adiantou que as coisas melhorarão, devido a um paliativo que estaria por chegar. A ex edil se refere a MP 701/2015 (PLV 7/2016), que amplia uso de recursos do Fundo de Garantia à Exportação para a concessão de seguro nas exportações de produtos agrícolas sujeitos a cotas de importação em outros países.A lei assegurará uma operação de financiamento internacional da ordem de US$ 500 milhões ou cerca de R$ 1,8 bilhão, para as usinas de Alagoas. 

Da redação

Foto Arquivo pessoal

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook