Últimas

Exército diz que pode punir militar por morte de onça após revezamento da tocha

A morte da ona-pintada Juma, que foi exibida durante passagem do revezamento da tocha olmpica por Manaus, nesta segunda-feira (20), ser averiguada pelo Exrcito.

Em nota, o CMA (Comando Militar da Amaznia) informou que o CIGS (Comando de Instruo de Guerra na Selva) determinou abertura de processo administrativo para analisar o ocorrido.

De acordo com coronel Evelyn, chefe de comunicao social do CMA, a sindicncia pode gerar sanes e impedimentos contra o militar que estava a cargo de guardar Juma.

O prazo inicial de que haja uma concluso em 30 dias. Se no houver, em at outros 30. “Nossa consternao enorme”, disse o coronel. Ele disse que Juma estava no batalho havia cerca de nove anos.

Juma morreu no final da manh desta segunda, depois de escapar de sua jaula de proteo no zoolgico do CIGS, no bairro So Jorge, na zona oeste da capital do Amazonas. O centro estava fechado, sem visitao pblica, como em todas as segundas-feiras.

Jair Arajo/D24
 On
Ona-pintada Juma morta com um tiro aps evento da Tocha Olmpica, em Manaus. Ao menos dez militares faziam a segurana da ona-pintada Juma (Foto: Jair Arajo/D24)

Primeiro, um tratador foi tentar resgat-la e houve disparo de tranquilizante. O projtil no a acalmou e ela partiu em direo a um militar. Segundo o CMA, “como procedimento de segurana, visando proteger a integridade fsica do militar e da equipe de tratadores”, foi desferido um tiro com pistola, que foi fatal.

O corpo do animal ainda est no zoolgico, espera dos procedimentos para enterr-lo. “Foi uma fatalidade, sem ligao com o evento da tocha. [O bito] poderia ter sido ontem, como poderia ter sido hoje”, acrescentou o coronel.

Na manh desta tera-feira (21), o CIGS estava aberto e funcionava normalmente –o comando cobra R$ 5 por visitao. Um pessoa consultada pela Folha disse que no tinha autorizao para falar sobre o sacrifcio da ona, que o somente o CMA se pronunciar.

Uma outra ona, chamada Simba, tambm foi apresentada dentro do CIGS durante o revezamento da tocha, mas em uma rea interna.

O coronel afirmou ainda no ter sido notificado pelo Ipaam (Instituto de Proteo Ambiental do Amazonas), que disse que o Exrcito no tinha permisso para apresentar duas onas no revezamento da tocha –apenas uma e, no caso, Simba.

Em nota, o Ipaam disse que no foi feita nenhuma solicitao pela autorizao da presena de Juma na passagem da tocha.

“Se for determinado que no se deve mais usar [animais em eventos], no vamos mais usar. Ainda no recebemos notificao do Ipaam. Mas para isso que estamos fazendo a sindicncia”, concluiu o coronel, em referncia apurao do caso e procedimentos.

O jornalista MARCEL MERGUIZO viaja a Manaus a convite do Bradesco


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook