Últimas

Fãs argentinos não acreditam que Messi vai, de fato, deixar seleção

A derrota nos pênaltis para o Chile na final da Copa América foi indiferente para grande parte dos argentinos. O que incomodou a torcida alviceleste foi o anúncio feito após o jogo, na madrugada desta segunda (27), pelo capitão do time, Lionel Messi.

O comunicado de que deixará a seleção por nunca conseguir um título e ter perdido em quatro finais (na Copa do Mundo de 2014 e em três Copas América –2007, 2015 e 2016) mobilizou o país.

No Twitter, a frase “No te vayas, Lio” foi a mais escrita durante todo o dia na Argentina. O presidente, Mauricio Macri, foi um dos que a compartilhou: “Mais que nunca sinto um grande orgulho de nossa seleção. Espero que a alegria de ver o melhor do mundo continue por muitos anos. Não vá, Lio”.

O voo com o maior goleador da história da equipe argentina (marca atingida durante esta Copa América) estava programado para aterrisar no aeroporto de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, às 18h desta segunda. Por volta das 16h, torcedores começaram a se amontoar no saguão.

As falas eram de apoio e de súplica para que o argentino não desista de jogar pelo país. “Sem Messi, não temos seleção”, disse Marina Solis, 35, que pela primeira vez se deslocou para ver o ídolo. “Ontem [domingo], eles jogaram sob muita pressão. Era ganhar ou ganhar”, acrescentou para tentar justificar a derrota.

Para Nazareno Tosonotti, 20, Messi anunciou sua saída por causa das críticas que recebe —o jogador nunca foi uma unanimidade no país por não render tanto na seleção como no Barcelona e por nunca ter feito parte de um clube argentino. “Tem gente que não o valoriza”, disse o estudante de educação física.

Em uma pesquisa feita pelo canal de TV Todo Noticia, porém, a maior parte das cerca de 20 mil pessoas que a haviam respondido até o início da noite desta segunda se mostrava fã de Messi. Do total, 65% afirmaram que o jogador está errado ao deixar a equipe e 21% disseram que ele deveria descansar por um tempo. Apenas 14% concordavam com sua aposentadoria da seleção.

Praticamente todos que esperavam no aeroporto diziam não acreditar que o jogador vá realmente abandonar a seleção. “Acho que ele vai voltar quando vir nosso apoio e de sua família. A culpa [da derrota para o Chile] não é dele, é da equipe técnica”, destacou o estudante Juan Castro, 16.

“[O anúncio] quebrou meu coração. Espero que ele reconsidere. Não imagino o futebol sem o Messi”, disse a também estudante Yanina Chaves, 20.

O avião com o time aterrissou às 19h13, quando cerca de 200 torcedores gritavam “Messi, não vá” e empunhavam cartazes onde se lia frases como “Messi, se você jogasse no céu, morreria para te ver”.

Às 20h10, os jogadores deixaram o aeroporto de ônibus, sem passar pela torcida.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook