Últimas

Fellype Gabriel: esperança inicial é criar uma “dor de cabeça boa” em Jorginho

O meio-campista, contratado sem custos, está próximo de voltar a disputar um jogo oficial depois de quase oito meses

Em maio deste ano, Fellype Gabriel assinou contrato com o Vasco entre promessas de dedicação máxima e esperança de se recuperar. O meio-campista realizava trabalhos físicos no clube antes de ser anunciado, e se recuperava de uma lesão no joelho que atrapalhou bastante a sua passagem relâmpago pelo Palmeiras, onde disputou apenas uma partida em 2015.

Mas a verdade é que Fellype Gabriel ainda não entrou em campo pelo Gigante da Colina. A primeira vez que foi relacionado para uma partida oficial – após 206 dias -foi na derrota por 2 a 0 para o Paysandu, em São Januário. Só que não entrou em campo. Na vitória sobre o Londrina, na última terça-feira (21), também permaneceu no banco de reservas.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
O que houve, Vasco? | Classificação da Série B | Próximos jogos naSérie B


A demora para a estreia já começa a criar desconfiança entre os torcedores, que passaram a questionar ainda mais a chegada do jogador. Só que há uma cautela dentro de São Januário a este respeito. A ordem é não queimar nenhum tipo de etapa no tratamento feito pelo gerente científico Alex Evangelista, fisioterapeuta que já trabalhou com várias estrelas do esporte mundial e que vem ajudando bastante o clube na prevenção e recuperação de problemas físicos.

Alex Evangelista, em trabalhos com Fellype Gabriel

Se parte da torcida mantém a desconfiança, o técnico Jorginho se mostra seguro ao falar a respeito do comandado: “O Fellype Gabriel é um jogador extremamente experiente, com muita capacidade técnica, muito tático. É bem no estilo do Jorge Henrique, joga em algumas posições. No nosso meio-campo pode fazer os dois lados ou até mesmo a função do Nenê”, disse.

E o treinador vascaíno tem esperanças de que Fellype Gabriel volte a apresentar um futebol parecido ao de 2012-13, quando foi um dos principais nomes no meio de campo do Botafogo. A capacidade técnica para circular por todo o meio de campo é o principal trunfo do atleta de 30 anos. Mas é preciso paciência e ritmo dosado em seu retorno: pelo cuidado na parte física e, também, devido à falta do ritmo de jogo.

Abaixo,confira os números de F.Gabriel em seu último jogo, pelo Palmeiras

O fato de ter chegado sem custos, e de atualmente ser considerado uma opção ao time titular diminuem a pressão em cima do meio-campista. Mas se Fellype Gabriel se encontrar em campo, vai representar aquela “dor de cabeça” que todo treinador gostaria de ter na hora de montar o time. E pelo que parece a hora de retornar aos gramados está próxima.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook