Últimas

Filipe relembra duelos contra o Peru e pede atenção a Guerrero: "Muito perigoso"


Lateral pede atenção à Seleção no duelo decisivo do Grupo B, ainda mais após a surpreendente eliminação uruguaia da competição – cada vez mais próxima

O último duelo contra o Peru teve um desfecho tranquilo para a Seleção Brasileira, mas o penúltimo, pela Copa América 2015, só foi ser resolvido nos minutos finais, graças a um gol de Douglas Costa que evitou um mau resultado da Seleção no Chile. Quase um ano depois, os adversários voltam a se enfrentar pela Copa América Centenário, nos Estados Unidos, e o Brasil está bem atento para não ser surpreendido novamente pelos incas.

Mesmo com um gol anotado no mais recente dos confrontos contra o Peru, na Arena Fonte Nova, o lateral Filipe Luís destaca os perigos que podem vir do time de Ricardo Gareca, Cueva, Guerrero e cia. – aliás, o atacante do Flamengo foi elogiado e, como era de se esperar, receberá atenção especial dos defensores brasileiros.

“Temos um jogo complicado, já os enfrentamos nas Eliminatórias. É um time difícil que defende muito bem com as linhas juntas, e é perigoso no contragolpe. Mas estamos no melhor momento possível para vencer o jogo e garantir a classificação”, afirmou o jogador do Atlético de Madrid na coletiva deste sábado, no Gillette Stadium.

“Sofremos, na ultima copa, eles fizeram um gol cedo num erro nosso. Mas o Guerrero é perigoso, segura bem a bola e briga com os zagueiros. Os laterais são fortes e apoiam bem. A gente já conhece essa competição, não tem mais surpresas.

Brasil e Peru se enfrentam no domingo (12), a partir das 20h30 no horário local (21h30 de Brasília), em Foxborough.

Confira outros tópicos comentados por Filipe:

A eliminação iminente do Uruguai
“Serve de alerta. É uma competição compicada, todo mundo quer ganhar, não tem mais jogo fácil. O uruguai tem uma grande seleção, perdeu o primeiro jogo e a confiança. Claro, sentiram a falta do Suárez, mas a gente está num outro momento, crescendo, o grupo está se conhecendo cada dia mais. Estamos mais preparados do que nunca para o jogo, e que essas coisas sirvam de alerta para a gente seguir fazendo um bom trabalho e chegar no final.”

Parceria com Coutinho
“Jogar com o Coutinho é facil. É muito rapido, dribla bem, sabe jogar de costar. Minha função não é so passar para o apoio, mas dar o passe para ele e tirar o espaço do lateral direito do adversário. Me entendo com ele, quando ele quer a bola no pé ou no fundo. Mas o que eu mais preciso ajudar é na marcação, e ele vem fazendo bem isso. Mas os laterais precisam segurar ali atrás para que eles possam parar os contra ataques. Cada dia estou conhecendo melhor ele, e vai ficando mais fácil de jogar.”

Coutinho, Douglas Costa ou Neymar?
“Normalmente os jogadores de ponta, como Willian e os outros, costumam ser os mais perigosos de qualquer time. Todos sabem da qualidade do Neymar, do momento que vive o Douglas. E o Coutinho é um jogador que não tem limites, ele tem talento, ambição, escuta os outros e quer sempre crescer. Hoje dá pra ver ele muito mais objetivo, sempre buscando o gol. Com tantos jogadores assim, a gente busca apoiar para que eles sejam ainda mais perigosos, e segurar atrás para nos garantirmos na defesa.”

Evolução
“Acho que nunca podemos tirar o mérito dos jogadores que nunca pararam, todos continuaram querendo mais, correndo, se movimentando [na partida contra o Haiti]. O time é novo, muitos jogadores nunca tinham jogado juntos. Cada dia de treino e jogo, a gente vai se conhecendo mais, e melhorando. No primeiro jogo, já deu pra perceber que o time é solido, as linhas são compactas. Esse tempo ajuda a gente a se conhecer mais em cada jogo.”


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook