Últimas

Guiñazu faz gol histórico, Paulo Baier se aposenta, ídolo do Fla comemora retorno de time italiano…

Confira o resumo semanal das notícias mais alternativas do mundo da bola!


GOAL Por Tauan Ambrosio 


Pablo Guiñazu teve sucesso no Libertad, do Paraguai, viveu o seu auge no melhor momento da história do Internacional e, apesar do final triste por causa do rebaixamento, deixou o Vasco tendo o carinho dos torcedores. Em 2015, foi o argentino o capitão do título estadual que não vinha há 12 anos.

Após deixar São Januário em janeiro, o volante partiu em uma nobre missão: conduzir o Talleres de Córdoba para a primeira divisão argentina após… 12 anos! Natural da província da equipe, Guiñazu obviamente tem uma relação toda especial com a “La T” e retornou para cumprir uma promessa feita ao seu pai, torcedor do Talleres.

No último domingo (29), o Talleres venceu o All Boys por 2 a 1. Com um homem a menos, Guiñazu fez o que não vinha fazendo há sete anos: gol! O xerifão soltou o pé e acertou o ângulo. A comemoração foi emocionante: “Não tenho como expressar a minha felicidade”, disse o jogador. Quem achou uma maneira de expressar foi Alexis Walter, ‘hincha’ fanático do time… que tatuou o momento!

Paulo Baier se aposenta aos 41 anos

Paulo Baier, ainda com a camisa do Criiciúma (Foto: Divulgação)

Outro jogador que foi viver o crepúsculo da carreira no time de sua cidade foi o “imortal” Paulo Baier. No último domingo, o lateral que passou a virar meia pendurou as chuteiras após o empate sem gols com o União Frederiquense, e decretou a eliminação na segundona gaúcha.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Ex-jogador “espanhol” revela torcida no Brasileirão | “Montanha” de GoT ameaça CR7 | Colunas Goal.com


Em 21 anos de carreira, Paulo Baier foi um dos principais nomes do Brasileirão. Apesar de nunca ter se firmado em um gigante do futebol brasileiro, seus gols de falta e o bom trato com a bola sempre chamaram atenção.

Papão da Bombonera: uma homenagem justa

O Paysandu já teve motivos para comemorar nesta temporada, afinal de contas conquistou a Copa Verde e garantiu lugar na próxima edição da Copa Sul-Americana. Durante a semana, o gigante paraense lançou uma camisa comemorativa a outro emblemático momento de sua história: a vitória por 1 a 0 sobre o Boca Juniors, em 2003, na Bombonera.

A equipe argentina eliminaria o Papão na volta daquela fase de oitavas de final e conquistaria o troféu sobre o Santos de Diego e Robinho. Mas como bater os Xeneizes em casa não é tarefa fácil, o Paysandu se orgulha (com razão!) do feito. E para provar isso, o clube lançou uma réplica bem legal do uniforme usado naquele dia histórico. O preço é aquele, na média bem salgada para os bolsos: R$ 199,00.

Pescara volta à elite italiana e Junior comemora com “samba ítalo-brasileiro”

Campeão mundial em 2006 como jogador, Oddo agora começa a ter sucesso na área técnica (Foto: Getty Images)

Treinado pelo jogador campeão mundial em 2006, Massimo Oddo, o Pescara voltou à Série A após três anos. Os Golfinhos terminaram a segundona na quarta posição e precisaram dos playoffs, onde enfrentaram o Trapani. Na ida, vitória por 2 a 0 e na volta empate em 1 a 1.

A equipe italiana já contou com dois nomes pesados do nosso futebol: Dunga e Junior. O ídolo do Flamengo, aliás, fez questão de parabenizar o Pescara pelo feito. Em post nas redes sociais, o ex-jogador e atual comentarista cantou em italiano ao som de um samba para saudar o retorno de seu ex-clube.

Ainda na Itália: lembram do Filippo Inzaghi, o atacante que mais bem comemorou gols na última década? Pois bem. Após uma rápida e conturbada passagem como treinador do Milan, o artilheiro assumiu o Venezia, que disputa o torneio equivalente à terceira divisão. Sorte, Pippo!

Zoeiras pra cima de Ibrahimovic

Se Ibrahimovic ainda não falou sobre o seu futuro, o Íbis apresentou uma proposta para o sueco. O atacante, no entanto, teria que reconhecer que Mauro Shampoo é mais importante para o futebol… ao menos para o chamado “pior time do mundo”.

Nas redes sociais, torcedores do Botafogo também brincam com a possibilidade de contar com o craque sueco. Bom, se o filho de Garrincha quiser dar uma mãozinha na negociação… quem sabe?


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook