Últimas

Jogador investigado por estupro vai a culto agradecer liberdade


6/06/2016 – 17:00


Lucas Perdomo participou de culto evangélico




Jogador investigado por estupro vai a culto agradecer liberdade
Jogador investigado por estupro vai a culto agradecer liberdade

Lucas Perdomo Duarte Santos, 20 anos, é jogador do clube carioca Boavista e filho de uma doméstica e de um pastor evangélico. Embora sua carreira de futebol não esteja em evidência, ele alcançou fama nacional pela suposta participação no estupro coletivo da adolescente C. B., de 16 anos.

Detido pela polícia, ele foi libertado da prisão na sexta (3), e foi visto em um culto na noite do domingo (6). Ele ficou menos de 24h na cadeia, mas mesmo solto ainda está sendo investigado.

O pai do jovem, pastor Sílvio Cesar Duarte Santos, 50 anos, da Assembleia de Deus Ministério nos Braços do Pai, em Curicica, relata que o filho “é muito religioso, sempre frequentou o culto aos domingos, e certamente quis agradecer a Deus por isso (a liberdade)”. Conta ainda que irá marcar um culto na igreja “para reunir pessoas que apoiaram o Lucas e até irmãos de outras igrejas para dar um grande abraço nele”.

Segundo Sílvio, Lucas só pensa em dar continuidade à carreira de jogador. O jovem não teve seu contrato encerrado com o clube, pois sua participação no crime não foi comprovada. Ele se prepara para jogar a Série D do Brasileirão.

Quando saiu da prisão, na sexta, Lucas afirmou à imprensa que é inocente. Negou que tenha estado com a vítima no dia do estupro, tendo visto a menina um dia antes, mas não deu detalhes. Ao encontrar com a família que o esperavam na saída, fizeram uma rápida oração.

Segundo o depoimento dado à polícia, a adolescente de 16 anos afirma que foi dopada e estuprada por 33 homens.

Ela afirma ter ido à casa de Lucas Perdomo, juntamente com a namorada do jogador e Raí de Souza (que está preso). Lá teriam consumido bebidas alcoólicas e drogas. Depois, foram a uma casa abandonada do Morro do Barão, na zona oeste do Rio. Um vídeo apreendido no celular de Raí pela polícia mostra que na hora que o estupro ocorreu, os outros três já haviam saído do local. Com informações Extra e UOL


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook