Últimas

Jogadoras dizem que bronca de Zé Roberto surtiu efeito na seleção de vôlei

O tcnico da seleo feminina de vlei, Jos Roberto Guimares, deixou a Arena Carioca 1 nesta sexta-feira (10), depois da vitria por 3 a 0 sobre o Japo, bem menos crtico s jogadoras do que na vspera, aps triunfo por 3 a 1 sobre a Itlia.

Se na quinta (9) ele considerou “inadmissvel” a seleo “passar um perrengue” para vencer as italianas, desta vez ele fez elogios s comandadas.

“Hoje o time teve mais atitude. No posso dizer que jogaram bem quando no jogaram bem, na minha opinio faltou atitude, e foi o que falei para todas”, explicou Z Roberto.

“Depois da chamada que a gente tomou, todo mundo ficou mais esperto”, confirmou a ponteira Natlia.

Destaque da partida com 19 pontos, sendo 15 de ataque, trs de bloqueio e um de saque, a central Thasa diz que a cobrana do “chefe” surtiu efeito.

“No acredito que foi perda de foco. Faltou um pouco de atitude. Mas a gente mostrou que pode ser diferente, fizemos uma partida com vibrao hoje. Foi bom para abrir nossos olhos. Ele, como chefe, est ali para dar um cutuco quando precisar, e valeu muito a pena esse cutuco porque fizemos um jogo muito bom”, afirma Thasa.

A bicampe olmpica no jogou contra a Itlia, pois Z Roberto est promovendo um rodzio entre as centrais para definir as trs que sero inscritas na Olimpada do Rio. Nesta sexta, porm, Thasa entrou e se destacou. Com 1,96 m, ela era a mais alta em quadra e muitas vezes, literalmente, passou por cima do bloqueio japons.

“Eu estava no banco [nas trocas com a lbero] e dizia que estava com dor de cabea. Essas meninas [japonesas] pulam para l e para c, para l e para c, a cabea chega a ferver. Serviu como um belo parmetro para a gente ver como est a velocidade do time delas, e est mais do que o normal”, completa Thasa, elogiando a defesa adversria.

Brasil e Japo esto no mesmo grupo nos Jogos Olmpicos e se enfrentam em 10 de agosto, na terceira rodada da primeira fase.

Uma jogadora que constantemente cobrada por Z Roberto a levantadora Dani Lins, mas ela diz que entende as palavras do treinador.

“Estou quase dormindo no quarto junto com ele [Z Roberto], nossa sintonia tem que ser muito grande, porque o jogo passa pela minha mo. Se eu for mal, o time todo vai mal, se eu for bem, o time todo pode ir bem. No posso desligar um minuto”, diz Dani Lins.

Vlei


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook