Léo Fontes: Dunga deveria ser o início de uma revolução

Postura de dirigentes, imprensa e torcida também colaboram para o atraso que vemos hoje no futebol brasileiro

A saída do técnico Dunga deveria ser apenas o início de uma revolução no futebol brasileiro. Dunga na verdade nem tem culpa do atraso futebolístico em que vivemos. Dunga estava no lugar errado e a culpa que tem é a de aceitar algo para o qual não estava preparado. O atraso que vemos hoje no futebol brasileiro se dá por alguns outros motivos. Vamos a alguns deles:

Cultural

(Foto: Getty Images)

Nossos técnicos são ex-jogadores, muitos deles que acham que não precisam estudar e que basta ter chutado bola é o suficiente para comandar uma equipe. Não temos por cultura a busca do conhecimento e a troca de experiências. Isso está mudando, mas pouco ainda. Isso não afeta apenas treinadores, torcida, dirigentes e parte da imprensa. Não se aceita os novos conceitos e ainda creem que o treinador tem que motivar o time e outras balelas desse tipo.

Diretivo

(Foto: Divulgação/ São Paulo FC)

Nossos dirigentes são patéticos, tem presidente que chama torcida organizada para “conversar” com o elenco; tem dirigente que paga do bolso, reforços para equipe; dirigente que viaja como chefe de delegação, com seu time em crise e sem técnico. A maior parte é despreparada. Ataíde Gil Guerreiro, então diretor do São Paulo, disse que estava trazendo um técnico com o mesmo estilo de Osório, hoje no México. Trouxe Bauza, antítese do outro. Pior, acreditava estar trazendo um parecido, deu sorte, Bauza também é competente.

Imprensa

(Foto: Getty Images)

Sim, temos culpa também. Hoje o mercado dá bastante opção em jornalistas que analisam futebol de forma coerente e sem criar polemicas vazias, que derrubam treinadores a cada três meses e que detonam jogadores de 19 anos, bem antes de eles atingirem a maturação. O caça-cliques da internet é a maior praga que assola o jornalismo digital, criando cascatas diárias, porque os repórteres são exigidos até quando não existe notícia.

Torcida 

(Foto: NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)

“Só ganhou de um a zero do Paraguai? “ Escutamos declarações dessas o tempo todo, o torcedor comum, em grande maioria, não entende que o futebol mudou. Dificilmente o Brasil vai ganhar de 4 a 0 ou 7 a 1, como aconteceu na Copa América. O futebol hoje está nivelado fisicamente e, com o advento da internet e o fácil acesso à informação, qualquer técnico hoje no mundo, é capaz de montar uma defesa para destruir e tirar o espaço do grande time. Por isso, menos goleadas no mundo todo. Cobram da seleção de hoje os resultados de 50 anos atrás. Não aceitam as ideias novas e criticam qualquer técnico sem ao menos entender do que fala. Baseados apenas em resultados.

Como se vê, há muita coisa para melhorar. Trocar o comando por um treinador melhor vai ajudar, mas a mudança tinha que ser muito maior, não sei se temos gente qualificada para isso. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook