Últimas

Maestro genial, Modric desequilibra, define e comanda vitória da Croácia

Craque do Real Madrid marca gol espetacular, dita o ritmo de jogo, cria ótimas jogadas e dá aos Vatreni o triunfo na estreia na Euro 2016

De um lado Çalhanoglu, Inan, Arda Turan e Burak Yilmaz (apesar do camisa 10 não ter feito grande temporada no Barcelona e o atacante estar no banco). Do outro, Modric, Rakitic, Brozovic, Perisic, Srna, Mandzukic e Kovacic (que ficou no banco). A expectativa era de um jogaço entre Turquia e Croácia, na manhã deste domingo (12), na estreia das equipes pelo grupo D da Euro 2016, que também conta com Espanha e República Tcheca. O jogo foi bom, mas aquém do esperado. A partida foi pegada, muito disputada, teve equilíbrio na posse de bola e os grandes nomes não jogaram no nível habitual. Na verdade, nem todos. E na verdade, o equilíbio foi um tanto mentiroso. Isso porque Luka Modric jogou demais e mostrou seu talento na França.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Os mais seguidos da Euro 2016 | Confira o Cartoon do Dia | Confira a posição das seleções da Euro 2016 no Ranking da Fifa


O duelo foi muito disputado e pegado. As equipes não tinham muito espaço para criar jogadas. Ao pegar a bola, quem estava com a posse já tinha dois ou três adversários próximos pressionando e tentando forçar o erro para roubar a pelota. Com isso, alguns dos melhores jogadores em campo não produziram muita coisa. Pelo lado turco, Çalhanoglu e Arda Turan foram decepcionantes, e Inan se limitou a marcar, aparecendo raras vezes no campo de ataque. Até por conta disso, a Turquia, que levou uma pequena vantagem na posse de bola, criou poucas chances de gol. A Croácia, por sua vez, criou mais que o dobro de oportunidades que o rival.

Confira os números do jogo:

Não que a atuação croata tenha sido excelente e no nível esperado. Rakitic, Perisic, Brozovic e Srna tiveram boas atuações, mas abaixo do que podem apresentar. Mandzukic perdeu boas chances, apesar de não ter tido nenhuma oportunidade claríssima de marcar, e apareceu mais brigando pela bola do que finalizando. Quem desequilibrou para a Croácia foi Luka Modric.

Confira o mapa de calor de Modric na partida:

Melhor em campo, o camisa 10, atuando aberto pelo lado direito do meio-campo, mas com liberdade para se movimentar pelo centro e até caindo pela esquerda em alguns momentos, foi o maestro croata. O meia do Real Madrid ditou o ritmo de jogo, criou as melhores oportunidades de tento da partida, deixando seus companheiros na cara do gol pelo menos duas vezes, acertou quase todos os passes que tentou, mesmo os mais longos e difíceis, e ainda definiu a vitória de sua seleção.

Confira os números de Modric na partida:

Aos 41 minutos do primeiro tempo, Modric, na intermediária, pegou um rebote inesperado e marcou um golaço sensacional. A bola veio alta demais. Ninguém acreditava e imaginava que alguém iria arriscar um chute, ainda mais de primeira, marcado e sem deixar a pelota quicar. Os craques, porém, são craques justamente por fazer o que ninguém espera, o que ninguém imagina, e foi o que Modric fez. O maestro croata pegou a bola de primeira, sem deixá-la quicar, e acertou um chute fenomenal, difícil, marcando um golaço e definindo a vitória de seu país.

Com seu maestro desequilibrando, a Croácia fica em boa situação no grupo. Os Vatreni possuem uma ótima seleção, com muita qualidade técnica, tática, coletiva e individual, e variações. Muitos jogadores podem desequilibrar, como Modric fez neste domingo, e o time já venceu na estreia, ficando próximo de se classificar à fase final, já que deve vencer a República Tcheca – os croatas são superiores e favoritos no confronto, e com seis pontos, dificilmente perde, no mínimo, a segunda posição. A favorita Espanha, aliás, precisa tomar cuidado. A Croácia tem totais condições de vencer até mesmo a irregular Fúria e avançar no primeiro lugar.

A Turquia, que perdeu em todas as estreias em Eurocopas (também foi derrotada em 1996, 2000 e 2008), por sua vez, se complicou. Não consigo imaginar a Espanha perdendo para os turcos, que precisarão vencer a República Tcheca de qualquer jeito para tentar ao menos um difícil avanço entre os quatro melhores terceiros colocados. Na minha opinião, o time de Arda Turan vai voltar para casa mais cedo.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook