Últimas

Mancha suspende nove dos detidos em Brasília e dará nomes à Federação

A torcida organizada palmeirense Mancha Alvi Verde identificou nove de seus associados entre os 21 detidos pela briga com torcedores do Flamengo em Brasília no domingo (5), no estádio Mané Garrincha.

Diante disso, a organizada suspendeu preventivamente os nove torcedores de seu quadro de associados e vai entregar protocolo com seus nomes para a Federação Paulista de Futebol e para o Palmeiras nesta quarta-feira (8). Dessa forma, os torcedores podem ter o “cartão da paz” (carteirinha da FPF que indica se o torcedor está liberado para frequentar estádios) e a carteirinha do plano de sócio-torcedor Avanti também suspensos ou cassados, dificultando a participação em jogos.

“Vamos colaborar. Já suspendemos preventivamente os associados que identificamos entre os detidos. Os demais não fazem parte da Mancha. Temos que dar o direito de defesa, mas caso seja provado que eles têm culpa na briga, vamos expulsá-los”, disse à Folha Nando Nigro, presidente da organizada.

Segundo ele, no entanto, os protocolos de segurança que foram combinados com a Polícia Militar local não foram cumpridos no dia de segurança.

“Enviamos um representante de Brasília da Mancha à reunião [com a PM e membros de organizada do Flamengo], e falaram que haveria cordão de isolamento separando a torcida em todo o estádio, exceto para um setor que teria torcida mista; que as torcidas chegariam por entradas diferentes; e nada disso aconteceu”, ressalta Nigro.

Nigro destaca que o confronto foi localizado e não começou a partir de qualquer orientação da organizada.

“A Mancha é muito grande. Saímos com quatro ônibus da capital e chegamos em Brasília com outros 18 que se juntaram no caminho. Com 50 pessoas em cada um, estávamos em quase mil. Seria uma tragédia se quiséssemos invadir outro setor. Conversei com alguns dos nove associados e o que eles disseram é que alguns palmeirenses tinham sido atacados por flamenguistas na área de alimentação, e então a confusão começou ali”, afirma.

Luiz Ferretti, advogado da Mancha, confirma o pedido de suspensão dos associados, e diz que o protocolo pedirá suspensão dos envolvidos na briga de qualquer evento esportivo.

“Nosso maior interesse é de que sejam devidamente punidos. No protocolo que entregaremos hoje à Federação e ao Palmeiras, com o qual já fizemos contato por meio do departamento jurídico do clube, sugeriremos que eles sejam suspensos de qualquer evento esportivo. É algo que não depende somente de nós, mas de instâncias jurídicas. De toda forma, caso seja comprovada a participação deles, é o que sugerimos que aconteça”, diz Ferretti.

“Estamos fazendo tudo de acordo com o que determina o Ministério Público e o Palmeiras. Inclusive, designamos um advogado para tratar de perto do caso em Brasília”, conclui.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva denunciou Palmeiras e Flamengo pela confusão e os clubes podem perder até dez jogos de mando. O presidente do clube paulista, Paulo Nobre, disse que vai “auxiliar as autoridades competentes a punir exemplarmente esses bandidos e colaborará com STJD e poder público para que esses elementos sejam banidos de forma definitiva do nosso futebol.”


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook