Últimas

Ministro diz que inteligência não detectou ameaças terroristas para a Rio-2016

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta quarta-feira (1) que os rgos de inteligncia brasileiros no detectaram at o momento nenhuma ameaa terrorista ao pas em razo da realizao da Olimpada no Rio, em agosto.

Segundo o ministro, nem os setores de inteligncia das Foras Armadas nem a Abin (Agncia Brasileira de Inteligncia) identificaram ameaas ou sinais de que grupos terroristas internacionais estariam planejando aes durante os Jogos.

A fala do ministro contradiz informao divulgada em abril deste ano, de que a Abin teria identificado um perfil em uma rede social de um terrorista do Estado Islmico que teria feito ameaas ao Brasil. As postagens foram feitas em novembro do ano passado e o militante teria feito referncias explicitas s Olimpadas.

Jungmann afirmou nesta quarta, que no h ameaa, embora nesse caso haja o fator do impondervel. O ministro afirmou que os rgos de inteligncia brasileiros tm trocado informaes com rgos de pases como Estados Unidos, Inglaterra, Frana, Israel e Rssia e at agora nada entrou no radar.

“Os rgos de inteligncia das foras tm contato com os de diversos pases. E nosso radar no existe at agora nenhuma ameaa. Essa uma rea que voc tem que contar com a imprevisibilidade, mas at aqui ns no temos nenhum alerta, nenhum risco de que esteja ocorrendo uma operao externa de alguma entidade terrorista no mundo com foco no Brasil”, disse.

O ministro participou, nesta quarta-feira, da cerimnia de transmisso de cargo da presidncia do BNDES, no Rio.

Questionado especificamente sobre o caso do militante do Estado Islmico e a repercusso junto Abin, o ministro afirmou no haver alerta.

Ele afirmou que perguntou sobre o caso diretamente ao general do exrcito Srgio Etchegoyen, ministro do GSI, que controla a Abin, que teria negado a existncia de um alerta especfico do tipo.

Jungmann lembrou que o Brasil no tem perfil para atrair o interesse de grupos radicais, j que no h no territrio nacional “conflitos tnicos, religiosos ou de fronteira”. No existiria, portanto, segundo ele, “razes para que esses grupos venham a cometer algum tipo de atentado”.

“Eu desconheo. Eu no tenho essa informao. No que diz respeito aos nossos rgos de informao, no temos no radar essa informao. No se percebeu nenhum movimento no sentido de se promover algo. Eu perguntei diretamente ao ministro Srgio Etchegoyen se ele confirmava isso e ele negou. Disse que no tem essa informao. Volto a repetir: para os nosso rgos de inteligncia, sobretudo as parcerias internacionais, at aqui nada detectado”, disse.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *