Últimas

Ministro promete núcleo integrado de combate à criminalidade e corrupção

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, prometeu, nesta terça-feira, criar um núcleo permanente de combate à criminalidade e à corrupção com a participação dos procuradores-gerais estaduais. O órgão, segundo o ministro, irá integrar informações com todos os ministérios públicos e o Ministério da Justiça para combater o crime organizado.

Moraes não estabeleceu prazo para que o núcleo comece a funcionar. Ele antecipou, no entanto, que a primeira medida será expandir para todos os Estados e o Distrito Federal os laboratórios de tecnologia contra lavagem de dinheiro. Segundo o ministro, por enquanto, apenas nove estados contam com unidades semelhantes.

“O objetivo é que todos os bancos de dados sejam integrados. Hoje a criminalidade no mundo moderno se combate com inteligência, e inteligência é troca de informação. Hoje, não há troca de informação. O Ministério da Justiça não oferece dados aos Estados e os Estados também não oferecem ao Ministério”, disse o ministro.

Os laboratórios contra lavagem ajudam em casos em que investigações envolvem quebras de sigilo bancário, fiscal e telefônico abrangendo inúmeras contas e grandes períodos. Esses órgãos ajudam a processar os dados e conduzir as investigações com especialização técnica necessária.

O ministro se reuniu com os procuradores-gerais estaduais nesta terça, em um encontro de cerca de uma hora a portas fechadas em Brasília. Além de aprovar a criação do núcleo de combate à criminalidade e à corrupção, Moraes também discutiu com os membros do Ministério Público a criação de uma política nacional de combate ao homicídio e ao porte de armas.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook