Últimas

Na França, Pelé e Maradona se abraçam e prometem fim de brigas

Em um jogo pela paz em Paris nesta quinta-feira (9), Pelé e Maradona se abraçaram e prometeram por fim às brigas e a intensa rivalidade que existe há décadas entre ambos.

“Gostaria de agradecer ao Pelé por estar aqui conosco. Gostamos muito dele e sabemos quem foi e quem sempre ele será. Pelé é bem vindo à nossa família. Sem mais brigas, te prometo”, disse o argentino durante o evento.

Por sua vez, o “Rei do Futebol” disse que o mais importante desse momento é “a mensagem de paz”. “Obrigado ao meu amigo Maradona por essa oportunidade. Peço um grande aplauso para ele”, disse Pelé aos presentes.

Sob aplausos, os dois caminharam pelo campo de mãos dadas e pararam para diversas fotos em frente a um painel do organizador da partida, que faz parte da série de atrativos antes do início da Eurocopa —começa nesta sexta-feira (10) e segue até o dia 10 de julho.

No jogo pela paz em Paris, os dois foram treinadores da partida promocional que contou com vários ex-jogadores famosos do futebol mundial. O brasileiro “comandou” a equipe que tinha Dida, Rio Ferdinand, Fernando Hierro, Bebeto e Hernán Crespo. Já o argentino comandou e jogou pela equipe que contava com Peruzzi, Marco Materazzi, Ciro Ferrara, Clarence Seedorf e David Trezeguet.

Pelé, que se recupera de um internação, foi ao local de bengala e estava com dificuldades para se locomover.

Desde que Maradona surgiu para o futebol mundial, argentinos e brasileiros divergem sobre quem foi o melhor da história. Para esquentar ainda mais a rivalidade, diversos rankings especializados no esporte divergem sobre quem foi o mais completo.

Até mesmo o papa Francisco é conhecido por pedir para seus convidados brasileiros responder ‘quem é melhor: Maradona ou Pelé?’

Por fim, o jogo durou 30 minutos e terminou empatado em 8 a 8. O evento


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook