Nenê diz confiar em medalha olímpica no basquete e que 'não pode agradar a todos'

Nen Hilrio, 33, acumula 14 temporadas e uma trajetria consagrada na NBA. Mas sua experincia no deixa de causar um nervosismo a menos de 40 dias do incio dos Jogos Olmpicos do Rio.

O ala-piv, que jogar sua segunda Olimpada, apresentou-se seleo brasileira neste ms para treinos em So Paulo, com vistas a uma medalha que a equipe no obtm desde Tquio-1964.

Gaspar Nbrega – 7.set.2014/CBB/Bradesco/Divulgao
MADRI, ESPANHA, 07-09-2014: Basquete: os jogadores Raulzinho (esq.), Nen
Nen (centro) festeja vitria sobre a Argentina no Mundial de 2014, com Raulzinho e Marquinhos

A viagem ao Rio tambm ter um qu de “acerto de contas”. Em 2013, em partida da pr-temporada da NBA entre Washington Wizards (seu time) e Chicago Bulls, disputada na Arena da Barra, ele foi vaiado por torcedores. Algo que, cr, no se repetir na Rio-2016.

“Muitas pessoas no entendem, no sabem da minha histria, de como cheguei l. No podemos agradar a todos. Acho que agrado a maioria, mas tem uma minoria que age desta forma [vaiando]”, afirmou Nen em evento nesta tera-feira (28), em So Paulo, aparentando no guardar mgoas.

Os apupos tiveram a ver com alguns pedidos de dispensa que o jogador fez seleo brasileira em Campeonatos Mundiais e Pr-Olmpicos. At Oscar Schmidt, um dos principais nomes da histria do basquete nacional, fez-lhe crticas pblicas.

Nos ltimos anos, porm, tem sido figura certa em convocaes do tcnico argentino Rubn Magnano. Defendeu o pas nos Jogos Olmpicos de Londres-2012 e na Copa do Mundo da Espanha, em 2014. O Brasil ficou em quinto e sexto lugares, respectivamente, nos eventos.

Nen bateu na tecla de que o pblico precisa entender que os jogadores superam problemas para defender a equipe nacional.

“Todo atleta brasileiro j um campeo por driblar a adversidade, a falta de estrutura. Conseguir uma medalha representando o pas influenciar um legado que ficar para sempre, para filhos e sobrinhos. Se conseguir [uma medalha] de ouro, timo, mas se for de bronze, vale como ouro. diferente dos EUA, que tm toda a estrutura possvel. Vejo que todo atleta brasileiro j um campeo”, concluiu.

Ele classificou o grupo brasileiro que treina em So Paulo como “muito unido”. E afirmou que as medalhas escaparam por pouco —nos dois torneios, a seleo foi eliminada na fase de quartas de final.

“Sabemos de nosso talento e capacidade, dos resultados conquistados. Foi um gosto amargo porque poderamos ter sado em segundo em terceiro, na Olimpada e no Mundial. O que fica a experincia e o que podemos fazer futuramente. Temos jogadores de qualidade e podemos jogar contra qualquer seleo do mundo”, disse o paulista.

O Brasil est no grupo B dos Jogos do Rio, em um grupo considerado dificlimo. Os rivais sero Argentina, Espanha, Litunia, Nigria e um rival que ainda vir do pr-olmpico mundial, que ocorre neste ms de julho.

A estreia ocorrer contra a Litunia, no dia 7 de agosto.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook