Últimas

Ninho do Urubu: Abel Braga não!

“Apostar em Abel Braga é repetir erros que acabaram com a confiança dos rubro-negros em ver novamente um Flamengo forte e vencedor”



GOAL Por Bruno Guedes


Após tantas recusas e pedidas altas de salários, a diretoria do Flamengo voltou a flertar com a falta de uma filosofia comum para contratar treinador e quer Abel Braga. Se antes buscavam alguém com mentalidade moderna e fora da praticada no Brasil, novamente optam por um profissional que seja “escudo” e tenha um passado que esconda um péssimo presente. A torcida já decretou: Abel Braga não!

Apostar em Abel Braga é repetir erros que acabaram com a confiança dos rubro-negros em ver novamente um Flamengo forte e vencedor. Ney Franco, Luxemburgo, Oswaldo de Oliveira, Muricy Ramalho… a lista é recheada de treinadores que tem um passado vencedor, mas seu presente é apenas mantido graças aos triunfos que cada vez mais ficam distantes. Paralelo a isso, todos os demais rivais apostando em ideias novas, renovação e filosofias mais próximas do moderno. Não à toa os 10 primeiros colocados do Campeonato Brasileiro estejam sob comando de ideias diferentes. E a maioria, da nova geração.

Gilvan de Souza/CR Flamengo/Divulgação

O elenco do Flamengo, que não é dos melhores e só se repete mesmo com contratações, já passou por cinco estruturas táticas diferentes em 18 meses. Em nenhuma delas apresentou um grande futebol. Se aproximou disso com a atual, que conseguiu estruturar e organizar a equipe como não vinha acontecendo. E segundo a coluna Ninho do Urubu apurou, os próprios jogadores são a favor da manutenção do Zé Ricardo e contra a chegada de mais um “medalhão”. Internamente é debatido que o clube já perdeu tempo demais apostando em nomes para dar resposta, ao invés de resultado.

Nas arquibancadas, não é diferente. Até campanha se criou nas redes sociais contra Abel Braga. Chamada de “Abel Braga não”, diariamente os torcedores se manifestam contrários a chegada do Abelão, provando que caso se concretize, o apoio não vai existir. E esse apoio não depende de resultados. Caso semelhante vimos com Cristovão Borges e Luxemburgo, que contestados pelos rubro-negros, sofriam com a perseguição constante.

Bandeira de Mello, ouça a torcida ao menos uma vez. Esqueça treinadores “costas largas” e que sirvam de “escudo”. Dê respaldo, voto de confiança e segurança para o novo. A cota de erro já transbordou. Renovação é a palavra. Porém o mais importante é outra palavra: resultado prático. E isso, os medalhões já provaram que não têm mais. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook