Ninho do Urubu: Missão Argentina

Direção do Flamengo busca zagueiro e treinador no país vizinho



GOAL Por Bruno Guedes


 

Flamengo anunciou a contratação dos zagueiros Rafael Vaz e Réver, mas não era o que queria. A diretoria esperava ter anunciado um pacote de reforços, mas faltou justamente a cereja do bolo: um nome estrangeiro. Este jogador seria Donatti, do Rosário Central, que chegou a ficar muito próximo do clube, mas esbarrou nas recusas do time argentino. Só que a busca não para no setor, os dirigentes esperam anunciar em breve um nome para fechar o elenco e estudam trazer também um técnico.

 

A cartada final por um jogador sulamericano acontecerá esta semana. Insatisfeitos após tantas negativas, o Flamengo analisa até mesmo nomes secundários ou oferecidos. Com dois negociadores responsáveis em campo – um deles atualmente na Argentina – tudo é mantido em sigilo. Alguns atletas estão sendo analisados, mas a carga continua sendo Donatti. O Rubro-Negro tenta dobrar a equipe Canalla e contratá-lo abaixo do valor exigido, algo em torno de US$ 2 milhões.

 


Donatti é a primeira opção do Flamengo (Foto: Jeferfon Bernardes / AFP / Getty Images)

 

Caso não consigam, a aposta é que seja um zagueiro pelo menos titular em uma equipe grande. Falou-se em Maidana, do River Plate e até Mina, do Atlético Nacional, mas ambos apenas tiveram situações analisadas. É esperado fechar com um nome até a próxima semana, quando somente a partir do dia 20 pudesse atuar, já que vem do mercado exterior.

 

Depois de fechado o elenco, a carga se voltará para a situação do técnico Zé Ricardo. Há duas correntes dentro do clube neste momento: uma que acha que é a hora dele ser efetivado, outra de que o Flamengo precisa de um treinador estrangeiro. Os casos estão sendo analisados, mas alguns treinadores estão sendo analisados. Gallardo já recusou oficialmente. Cocca, que está de saída do Racing, é outro lembrado internamente, mas ainda não aconteceu o contato.

 


(Foto: Gilvan de Souza / CR Flamengo/ Divulgação)

 

Mas problemas atrapalham a chegada de sulamericanos. O orçamento quase estourado e alta do dólar atingiram em cheio os cofres do clube, atrapalhando investimentos. Principalmente Donatti, que já tem 30 anos. Caso pagasse a cláusula de rescisão, dificilmente o conseguiria revender por uma quantia próxima disso. 

 

Só que o principal problema é a falta de monitoramento de jogadores da América do Sul. O clube historicamente contrata atletas do continente através de olheiros ou indicação, sem um acompanhamento constante. Para fator de exemplo, o Porto, de Portugal, acompanha a evolução de diversos possíveis contratações desde os 12 anos de idade. Assim vieram buscar Falcão, Hulk, Danilo e tantos outros, revendendo pelo triplo do valor de compra.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook