O emocionante reencontro entre Levir Culpi e Atlético-MG

Ex-Galo, treinador do Fluminense viverá noite de emoções intensas em Belo Horizonte

O torcedor atleticano tem vivido emoções insanas nos últimos anos. Conquistas épicas, jogos que serão eternamente lembrados, roteiros inacreditáveis e palavra impossível riscada do dicionário. O adepto alvinegro que não teve problemas cardíacos de 2013 pra cá pode ficar tranquilo e ter a certeza de que a saúde, ao menos nesse sentido, “vai muito bem, obrigado”. Alguns personagens foram protagonistas de alguns ou de todos esses momentos históricos. Uns continuam no Atlético-MG, outros deixaram o clube. Todos, porém, sempre serão lembrados, e dois deles vão viver uma emoção diferente na noite desta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), quando o Galo receber o Fluminense, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, no Independência.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Galo encara mineiros | As melhores zoeiras de Levir no Galo | Tudo sobre o Atlético-MG


Pierre e Levir Culpi participaram de algumas das epopeias alvinegras nos últimos anos. Hoje no Fluminense, os dois são figuras históricas e imortais na história do Atlético-MG. No entanto, um deles certamente estará muito mais emocionado no Horto nesta noite.

Pierre foi fundamental para o Galo, principalmente na Libertadores 2013, mas Levir Culpi, sem sombra de dúvidas, é um dos grandes nomes da história do clube mineiro e, certamente, mais ídolo e mais importante que o volante.

(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Foram quatro passagens pelo Atlético-MG e quase 300 jogos no comando do clube, sendo que o treinador – o terceiro que mais vezes comandou o time na história – viveu de tudo no Galo. Conquistou o Campeonato Mineiro três vezes, ganhou a Série B e levou o Alvinegro de volta à elite do futebol brasileiro em 2006, goleou o Cruzeiro por 4 a 0 no histórico clássico que tem o episódio conhecido como “Fábio de costas” – levantando uma das três taças estaduais na ocasião – e foi campeão de forma épica da Recopa Sul-americana e da Copa do Brasil em 2014, com viradas que pareciam impossíveis e até hoje arrepiam o torcedor atleticano. Ele também ficou no quase algumas vezes, como no vice-campeonato brasileiro em 2015.

Confira os números de Levir Culpi no Atlético-MG:

As emoções foram intensas. A sinergia entre treinador, clube e torcedor, rara. Existiram alguns problemas, algumas discussões, algumas críticas e muita pressão em alguns momentos, como todo bom casamento. Como todo amor de verdade. Como toda relação que tem lugar especial no coração.

Não à toa, Levir Culpi chorou em sua emocionante despedida do Atlético-MG no fim do ano passado.

Nesta noite, o treinador deve voltar a chorar. No mês passado, ele visitou Belo Horizonte para enfrentar o América-MG, e na entrevista coletiva após a partida, ao invés da vitória do seu Fluminense, o principal assunto foi sua volta ao município.

(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

“Foi um tempo muito feliz que passei em BH. Tenho muito respeito e não sei nem como agradecer o que passei aqui. É ótimo voltar. Voltar ao lugar no qual você foi feliz é nostálgico. Sábado até encontrei meus amigos na cidade. Saí (de Belo Horizonte), mas (BH) nunca vai sair de mim. O fato de ter me adaptado tão bem a uma cidade faz eu homenagear BH em todos os lugar que posso. Sou mineiro por adoção”, afirmou o técnico na ocasião.

Se Levir Culpi ficou emocionado nessa situação, imagine nesta noite, quando além de estar em Belo Horizonte, ele estará enfrentando o Atlético-MG. Levir é um cara raro e que faz falta nos dias de hoje: sincero, verdadeiro, que não se esconde, diz o que pensa e mostra o que sente. Ele faz um bem danado não só para o futebol brasileiro, mas também para a sociedade.

O reencontro será emocionante para Levir Culpi, para os torcedores do Atlético-MG e para todos que amam o futebol. Pode chorar e se emocionar, Levir!


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *