Últimas

O Mundo é Uma Bola: Clube da 4ª divisão propõe a Ibrahimovic ser rei de cidade alemã

“Quero que vocês escrevam histórias, elas me empolgam. Quero ver quem consegue elaborar as melhores. Quando eu me cansar delas, eu avisarei para onde vou.”

O “eu” da sentença acima é o sueco Zlatan Ibrahimovic.

O “vocês” são repórteres que estavam em uma entrevista coletiva do atacante na quarta-feira (1º).

As “histórias” são os textos nos quais jornalistas de vários países, em especial os europeus, têm publicado acerca do destino do jogador de 34 anos.

Desde que anunciou, em março, que não renovaria o contrato com o Paris Saint-Germain ao término da temporada 2015-2016, especula-se qual será o paradeiro do artilheiro – foram 59 gols de julho do ano passado a maio deste ano, 38 no Campeonato Francês, 7 na Copa da França, 5 na Liga dos Campeões, 3 na International Champions Cup e 6 pela seleção sueca.

Para ter ideia do significado desses 59 gols, basta uma comparação com também egocêntrico mas muito mais afamado Cristiano Ronaldo, que no mesmo intervalo anotou um gol a menos, somando os tentos por Real Madrid (52) e Portugal (6). Tanto Ibra como o CR7 disputaram o mesmo número de partidas nesses 11 meses: 62.

As reportagens, em sua ampla maioria, indicavam que o caminho natural para o sueco seria acertar com o inglês Manchester United, que busca um centroavante de respeito, já que Rooney, a estrela da companhia, tem atuado mais recuado.

Os rumores aumentaram após o anúncio de José Mourinho para o comando técnico dos Red Devils. O português treinou Ibra no final dos anos 2000, na Inter de Milão, e o sueco já afirmou sentir saudade, “todo dia”, de trabalhar com o “Special One”.

Até que nesta semana a Suécia, que se prepara para a Eurocopa da França, fez um amistoso em Malmö, a cidade-natal do artilheiro, onde ele iniciou a carreira em 1999, pelo clube de mesmo nome.

O camisa 10 não jogou no 0 a 0 com a Eslovênia, na segunda (30), devido a dores na panturrilha. Antes do jogo, porém, declarou, em recado aos torcedores: “Eu amo Malmö e gostaria de poder jogar. Peço desculpas, mas eu jogarei (aqui de novo), eu jogarei. Apenas esperem”.

Foi o suficiente para setores da mídia publicarem que o artilheiro deu a entender que seu próximo time seria o Malmö, especialmente após o empresário de Ibra declarar que muitos se surpreenderão com a escolha de seu cliente, que já estaria feita.

Um dia depois, Ibra voltou à cena: “Sou bom demais para a Liga da Suécia”. Arrogância? Sim. Verdade? Também.

O atacante Zlatan Ibrahimovic, do francês PSG e da seleção da Suécia(Claudio Bresciani - 27.mar.2016/AFP)

O atacante Zlatan Ibrahimovic, 34, principal jogador da seleção da Suécia (Claudio Bresciani – 27.mar.2016/AFP)

Agora, se Ibra, como disse, estava esperando a melhor história para enfim anunciar sua nova equipe, pode fazê-lo. Será difícil aparecer alguma melhor que a desta quinta (2).

O Rot-Weiss Oberhausen, da quarta divisão da Alemanha, afirmou que, caso o sueco aceitasse um contrato de dois anos, a cidade mudaria o regime de governo para monarquia e o nomearia rei.

Para quem já sugeriu, mesmo em aparente tom de brincadeira, que a Torre Eiffel, o símbolo maior de Paris, fosse substituída por uma estátua dele, não parece uma má proposta.

Mas as regalias de Oberhausen, município de 209 mil habitantes no oeste alemão, a Ibra não se resumiriam a torná-lo monarca.

A cerveja da cidade, hoje König, passaria a se chamar Ibrahimovic Pilsener.

O estádio do time serviria ao público somente comida sueca.

Uma piscina interditada, vazia há mais de 20 anos, voltaria a ser preenchida com água, para uso exclusivo de “Deus”, como o artilheiro foi chamado pelo clube no comunicado em seu site no qual confirmou ter-lhe feito uma oferta com um “pacote atrativo”.

“Se ele quer expandir seus horizontes, que venha”, sintetizou o presidente do clube, Hajo Sommers.

Soa absurdo, não?

Mais absurdo, só se Ibra disser sim.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *