Últimas

O Mundo é Uma Bola: Clube pagará dois e levará um se quiser tirar Neymar do Barcelona

Mesmo estando satisfeito no Barcelona, Neymar tem a opção de se transferir, caso deseje, para um entre três grandes clubes europeus.

Sem citar quais equipes são essas, o empresário de jogadores Wagner Ribeiro afirmou em entrevista nesta semana à rádio Jovem Pan que elas estão dispostas a pagar uma multa rescisória de € 200 milhões (aproximadamente R$ 770 milhões) para contar com a velocidade, os dribles e os gols do atacante de 24 anos, único craque inconteste do Brasil na atualidade.

“Ele tem mais dois anos de contrato com o Barcelona. Todos sabem que três grandes times do mundo querem contratá-lo e querem pagar a multa. Eu não vou adiante nesta conversa por ela ser confidencial. Mas ele está feliz no Barcelona”, afirmou Ribeiro, que, de acordo com a ESPN, não representa mais Neymar, mas continua próximo ao jogador, atuando como conselheiro do pai do atleta, que é quem administra a carreira do camisa 10 da seleção brasileira.

O clubes interessados, conforme relato do jornal “Manchester Evening News”, são Manchester United, Paris Saint-Germain e Real Madrid.

Na verdade, os € 200 milhões citados por Ribeiro para um clube contar com Neymar não cobrem todos os custos, conforme exposto neste espaço em agosto de 2015, já que há as taxas envolvidas em uma transferência, além dos salários a serem pagos ao jogador.

E, mesmo que tudo se restringisse a € 200 milhões, segundo o site Transfermarkt, especializado em avaliar o valor de mercado dos jogadores, Neymar vale hoje € 100 milhões. Ou seja, a multa a ser paga para tirá-lo do Barcelona equivale a “dois Neymares”. Vale pagar dois para ter um?

Independentemente dos valores, Neymar já disse várias vezes que não tem interesse em deixar o Barcelona, onde se sagrou na temporada 2015/2016 campeão espanhol e da Copa do Rei, além de, no fim do ano passado, do Mundial de Clubes da Fifa.

Só que no futebol sabe-se muito bem que a vontade de hoje pode não ser a mesma de ontem nem a mesma de amanhã, então não é impossível que Neymar decida mudar de ares.

Especialmente porque Neymar encerrou a temporada como a estrela menos reluzente do badalado trio MSN (Messi-Suárez-Neymar). Dificilmente figurará no fim deste ano como um dos três finalistas ao prêmio de melhor do mundo. Em 2015, ficou em terceiro lugar, atrás de Messi e de Cristiano Ronaldo.

Supondo que Neymar opte por mudar de equipe, a fim de tentar ser “o” protagonista, o Real Madrid não é a melhor opção. Não apenas por ser o inimigo número um do Barcelona, o que lhe criaria um tremendo mal-estar, mas pela presença de Cristiano Ronaldo por lá. O português é o dono do time, não dá para concorrer por enquanto.

Manchester United, agora sob o comando de José Mourinho, e PSG seriam alternativas mais atraentes.

Se quiser estar intensamente sob os holofotes, a escolha seria pelos Red Devils, pois a Premier League é a liga mais rica e incensada do planeta. Só que na Inglaterra Neymar teria de se policiar diariamente em suas atividades extracampo (viagens, companhias, festas etc.), pois a ácida mídia inglesa costuma ser implacável e pegar no pé de quem “sai da linha”.

Na França, teria supostamente uma vida mais tranquila, e o PSG, sem o sueco Ibrahimovic, que decidiu não renovar seu contrato, está em busca de um novo superastro. Neymar encaixaria como uma luva. Além disso, estaria rodeado de vários brasileiros (Thiago Silva, David Luiz, Lucas Moura, Marquinhos, Maxwell), o que o ajudaria na adaptação ao novo país.

Tudo isso, ressalto, são confabulações apenas.

Ainda acredito que Neymar deve continuar no futebol espanhol e buscar ocupar cada vez mais espaço no Barcelona.

Se a ganância por querer ser o melhor de todos não falar mais alto, é onde tem mais chance de ampliar sua lista de títulos, que é o que, ao menos no discurso, ele afirma querer.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook