Opinião: "Götze não é Messi, mas ainda assim é um super jogador"

O alemão foi criticado pela sua atuação como “falso 9 ‘na vitória por 2 a 0 da Alemanha sobre a Ucrânia, mas ele tem um papel crucial a desempenhar na Euro 2016

O assunto ‘Super Mario’ Götze provoca toda uma gama de opiniões na Alemanha. No elenco que disputa a Eurocopa 2016, não há outro jogador que tenha a mesma atenção da mídia. Quer se trate de seu futuro clube ou outra polêmica envolvendo o jovem de 24 anos.

Ele divide opiniões e evoca intensos questionamentos de seu caráter e profissionalismo. Götze jogou como falso nove contra a Ucrânia. A seleção de Joachim Löw foi elogiada mas o desempenho individual do craque do Bayern de Munique foi debatida em excesso.


(Foto: Getty Images)

Há uma abundância de críticos; aqueles que pensam que a Alemanha precisa de um 9, um atacante como Mario Gómez e como era Klose em outras épocas. Götze não é Lionel Messi, que pode jogar tanto na ponta como no meio. Outras pessoas debatem o foco, sua atitude e aplicação do alemão. Um jornal europeu questionou a sua titularidade depois dele passar 18 minutos sem tocar na bola no domingo.

O ex-campeão mundial com a Alemanha, Lothar Matthaus, analisou a atuação de Götze em sua coluna no SportBild: “Você tem que reconhecer a sua tarefa ingrata: Ao jogar como atacante, ele deveria ter abalado os ucranianos, mas ele foi deixado sozinho, sem poder jogar com ninguém”.

O próximo duelo da Euro é contra a Polônia. Em setembro do ano passado, Götze brilhou contra a mesma seleção. O meia-atacante estava em excelente forma, apesar da reserva com Pep Guardiola no Bayern de Munique. na ocasião, marcou dois gols decisivos.


GOAL VEJA TAMBÉM: GOAL
Löw explica coaçada | CR7 inspiração para filme pornô | Mídia inglesa detona Bale


Além de marcar o gol para da vitória da Copa do Mundo de 2014, poucas vezes Götze brilhou em jogos decisivos e isso é simplesmente uma questão de confiança e a falta dela é o que traz as principais críticas. O técnico da Alemanha vê o valor do atleta.

Outra coisa que pesa contra Götze é que desde que deixou o Borussia Dortmund, ele não tem sido protagonista a nível de clubes. O estilo de jogo dele exige constante movimentação dos seus companheiros de equipe. Ele precisa, se atuar na frente, da chegada dos meio-campistas.


(Foto: Getty Images)

Desde que fez sua estreia na seleção com 18 anos, Götze marcou 17 gols em 51 partidas. Pelo Borussia Dortmund, foram 31 em 116 jogos, enquanto no Allianz Arena, ele balançou as redes 36 vezes em 114 confrontos. Quando se trata de marcar golos, ele tem boa média.

É 0,3 gols a cada 90 minutos em Dortmund, 0,44 no Bayern e 0,53 na seleção. A tendência para o próximo jogo é que Löw escale Müller, não pelas críticas, mas para ganhar mais força ofensiva. Ainda assim, Götze terá um papel extremamente importante a desempenhar na competição continental.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook