Painel FC: Cortes em excesso preocupam cúpula da CBF por possível perda de confiança dos atletas em Dunga

Dirigentes que estão com a seleção brasileira nos Estados Unidos para a Copa América relataram ao presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, preocupação com o alto número de cortes.

Há impressão, segundo relatos, de que o técnico Dunga possa ter perdido a confiança de seus atletas, que não fariam questão de se esforçar para permanecer no grupo. Del Nero acompanha do Brasil, mas já admitiu a aliados que o torneio define o futuro do técnico no comando do time.

O craque. Há entendimento da cartolagem também que Neymar, apesar do discurso de que gostaria de jogar a Copa América e a Rio-2016, não se esforçou o suficiente para tentar a liberação do Barcelona para os dois torneios, o que seria um sinal de falta de confiança no trabalho do técnico.

Os eleitos. Os dois jogadores que ganharam pontos com Dunga na competição foram Daniel Alves e Miranda, que se apresentaram e permaneceram no elenco mesmo com dores. Em outra situação, ambos poderiam ter sido cortados.

Futuro. Uma consulta do PSG (FRA) divide Daniel Alves, que estava praticamente fechado com a Juventus (ITA). Ele já rejeitou ofertas de dois clubes turcos e de um time chinês, que tinha proposta salarial superior.

Bilionários. O foco de investigação da Justiça suíça contra dirigentes da Fifa vai intensificar agora suposto recebimento de propina para a venda da sede das Copas de 2018, na Rússia, e de 2022, no Qatar. Estima-se que cartolas podem ter dividido mais de R$ 1 bilhão.

Não muda. No Congresso da Fifa realizado em maio, no México, alguns filiados da Europa levantaram proposta para mudança na sede do Qatar. Receberam não da cúpula da entidade, com alegação que no Oriente Médio também já há dezenas de contratos comerciais fechados.

Na Justiça. A esgrimista húngara que está se naturalizando brasileira Emese Takacs pretende processar o técnico Giocondo Cabral, que trabalha com Amanda Simeão, rival de Takacs por vaga na Rio-2016. Segundo o advogado Wladimyr Camargos, Cabral usou uma ação popular para tentar anular a naturalização da húngara por interesse privado — para sua atleta herdar a vaga.

Motivo. Takacs avalia que teve a honra manchada, já que havia suspeita de fraude na naturalização. Cabral não foi encontrado para comentar. A liminar que anulava a naturalização foi cassada e ela pode ser um dos quatro esgrimistas estrangeiros a defender o Brasil.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *