Últimas

Palmeiras 4 x 3 Grêmio: Em jogo tenso e com muitos gols, Verdão tira invencibilidade do Tricolor e se aproxima do G-4


Time de Cuca se aproxima do G-4; Arbitragem erra e deixa jogo nervoso

  Chuva, erros de arbitragem e muitos gols. Na raça, e em um jogo com duas viradas, o Palmeiras tirou a invencibilidade do Grêmio e venceu por 4 a 3, no Pacaembu, na noite desta quinta-feira, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão, aliás, foi a primeira equipe a fazer gols no time gaúcho, que até então, ainda não tinha sido vazado. Gabriel Jesus, Roger Guedes, Vitor Hugo e Thiago Santos fizeram para os mandantes, enquanto Giuliano, duas vezes, e Edílson, anotaram para o Tricolor.

Com o resultado, o Palmeiras sobe para a quinta posição do Brasileirão, com 9 pontos, enquanto o Grêmio fica na vice-liderança, com 10. Na próxima rodada, o Verdão visita o Flamengo, enquanto o Tricolor Gaúcho recebe a Ponte Preta.

O jogo

O primeiro tempo foi de muita intensidade e nervosismo das duas partes por um motivo: a arbitragem. Marielson Alves Silva não deveria, mas foi um dos principais destaques da etapa inicial. No primeiro lance do jogo, ele acertou. Dudu deu boa assistência para Dudu, que ficou de frente para o gol e inaugurou o placar. Os gremistas pediram impedimento, porém o lance foi legal.

Com o passar dos minutos, o Grêmio assumiu a posse de bola e foi empurrando o Verdão para trás. Luan e Everton tiveram chances, mas desperdiçaram. Enquanto isso, faltas foram marcadas para os dois lados, gerando contestamento dos jogadores. O Verdão, então mais acolhido, apertou com Moisés e Dudu, que também erraram. Até que, já nos acréscimos, após cruzamento, Geromel desviou, a bola bateu na trave e voltou para Bressan. Impedido, ele bateu e Giuliano, no meio do caminho, igualou. Foi a vez dos palmeirenses irem à loucura.

As polêmicas ficaram no vestiário, porque, no segundo tempo, sobraram gols. Aos 10, Giuliano completou cruzamento de Edílson e ampliou. Na sequência, Roger Guedes, de cobertura, deixou tudo igual. O Palmeiras, então, cresceu ainda mais e virou em cabeçada típica de Vitor Hugo. Acabou? Que nada! Na reta final, foi a vez de Thiago Santos ampliar para o time da casa. Nos acréscimos, Edílson acertou chutaço e descontou, mas não deu tempo para mais nada.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *