Palmeiras tem desempenho de rebaixado fora de casa. O que acontece?

Problemas defensivos e de concentração têm atrapalhado o líder do Campeonato Brasileiro, que precisa de mais consistência para ser campeão


GOAL Por Allan Brito 


Primeiro time fora na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Botafogo tem 36,4% de aproveitamento de pontos em 11 jogos. Levando em consideração apenas os pontos conquistados fora de casa, o Palmeiras tem 26,7% de aproveitamento. Conseguiu apenas uma vitória, contra o Flamengo, mas o jogo foi em Brasília, praticamente um campo neutro. Ou seja, longe do Allianz Parque, o líder da competição vira um time rebaixado. E não é difícil entender o porquê disso acontecer.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Jesus: “vou ficar” | Guedes é destaque na Espanha | Como Palmeiras virou líder


O primeiro passo para corrigir o problema é reconhecer que ele existe. E esse passo já foi dado por Cuca, que conversou com os jogadores sobre isso nesta segunda-feira, após a derrota para o Cruzeiro em Belo Horizonte.

Quem revelou a conversa foi Dudu: “fora de casa a gente está deixando a desejar um pouco. O Cuca falou com a gente ali que nossa campanha fora de casa é de Z4. Temos que procurar jogar bem em casa e fora. Time que quer ser campeão tem de buscar pontos fora de casa também. Infelizmente não conseguimos isso contra o Cruzeiro”.


Dudu e companhia levaram pequena bronca (Foto: Cesar Greco/Fotoarena)

Agora o Palmeiras precisa dar o segundo passo: fortalecer seu sistema defensivo. Quando o Verdão joga em casa, os adversários costumam recuar e deixam a posse de bola com o time mandante, então a zaga fica exposta poucas vezes. Mas a história inverte quando a partida é fora. O Palmeiras precisa ficar mais recuado, mas não consegue. O time é muito ofensivo e falta compactação entre os setores, além de comprometimento dos atletas para aguentar a marcação individual pedida por Cuca e fazer uma recomposição rápida. Uma solução pode passar por uma mudança nesse estilo de defesa: se o Palmeiras fizer marcação por zona quando jogar fora de casa, a defesa deve ficar mais organizada. 

Outra dificuldade que os times criam é a marcação avançada. Quando o Palmeiras é pressionado, os jogadores não conseguem fazer uma boa saída de jogo e perdem a posse de bola rapidamente. Nesse quesito o que falta é apenas repetir o que é feito em casa: tocar a bola com mais paciência e movimentação. O time não pode perder a tranquilidade apenas porque está jogando fora de casa.


Palmeiras fez primeiro gol cedo contra Cruzeiro, mas não soube administrar o jogo (Foto: Getty Images)

Outro problema do Palmeiras tem sido a acomodação, que gera irregularidade dentro de um mesmo jogo. Muitas vezes o time consegue jogar bem e até fazer gol, mas se perde na partida. Dudu admitiu isso nesta segunda: “acho que fora de casa a gente passa alguns momentos bons. Tanto que, se você for olhar, em alguns jogos a gente saiu na frente. Infelizmente não conseguimos suportar”. Foi exatamente isso que aconteceu contra o Cruzeiro.

Se corrigir a marcação, souber administrar melhor a posse de bola e não se acomodar nas partidas fora de casa, o Palmeiras terá tudo para ser campeão brasileiro. Afinal, no Allianz Parque o aproveitamento do time tem sido excelente e não deve atrapalhar. Mas o desafio de corrigir esses defeitos longe do próprio estádio é enorme.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook