Últimas

Prefeito de Catende causou prejuízo de R$ 5 milhões aos cofres públicos

A Pol
A Polcia Civil detalhou hoje a operao que resultou na priso do prefeito. Foram tambm apreendidas doze armas e 170 munies. Foto: Rafael Martins/Esp DP

O prefeito de Catende, Otaclio Cordeiro (PSB), preso quinta-feira em flagrante pela Polcia Civil de Pernambuco na Operao Tsunami, o principal acusado de provocar prejuzo ao errio municipal estimado em cinco milhes de reais. O prefeito liderou associao criminosa, indiciada por desvio de verbas pblicas estaduais e municipais, formada tambm pelo filho do socialista, o Secretrio de Finanas Ronaldo Alves Cordeiro. Alm da operao, Otaclio responde judicialmente a uma ao de improbidade administrativa, na Justia Federal e proprietrio de sete terrenos em diferentes cidades pernambucanas.


Os desvios foram realizados atravs de contratos superfaturados e crimes de licitao entre a prefeitura e empresas comandadas pelo grupo, dentre elas oposto de gasolina Canavieiro. “O posto declaradamente de propriedade de Otaclio Cordeiro e encontra-se atualmente arrendado para Andrezza Pais da Silva, nora do prefeito e esposa do secretrio de finanas, Ronaldo Alves Cordeiro”, afirmou a delegada Patrcia Domingos, titular de crimes da Delegacia de Crimes Contra a Administrao e Servios Pblicos (DECASP). Uma das documentaes de repasse de sociedade do posto foi assinada por um caseiro de uma das fazendas do prefeito, falecido seis meses antes.

Alm do posto Canavieiro, tambm estava envolvida a empresa Hibi Eventos, contratada para servios como produo de shows, limpeza de aougue pblico, limpezas municipais e reparo de produtos de informtica, mas os servios contratados, alm de superfaturados, no foram realizados. No total, seis contratos irregulares continuam sendo investigados pela DECASP, referentes aos anos de 2011 e 2012.

O valor em espcie apreendido na operao soma mais de R$ 1 milho, dos quais R$ 750 mil foram encontrados em espcie no andar superior da residncia de Otaclio. Enquanto a parte superior da casa mobiliada com artigos de luxo, o andar inferior servia de disfarce, aparentando uma moradia muito humilde, onde o prefeito recebia eleitores. No local foram encontradas senhas que, segundo o prefeito, so referentes distribuio do prprio salrio entre os moradores do municpio.

Doze pessoas foram presas na operao, acusadas de emprego irregular de verbas ou rendas pblicas, falsificao de documento pblico, uso de documento falso, associao criminosa, crimes de licitao e lavagem de dinheiro. Ao todo foram cumpridos 25 mandados de busca e apreenso e oito mandados de conduo coercitiva. Foram tambm apreendidas doze armas e 170 munies, alm de documentos, contratos e mdias.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *