Últimas

Presidente da Federação de vôlei diz que COI não queria reformar Maracanãzinho

Ary Graa, 73, ser o nico brasileiro presidente de uma federao internacional entre os 28 esportes dos Jogos Olmpicos do Rio. O que, segundo ele, no significa que haver benefcio ou prejuzo s selees de vlei do pas. A importncia do Brasil outra. ” business, no corao”, afirma Folha.

Desde 2012 no comando da FIVB (Federao Internacional de Vlei) e reeleito neste ano para mandato que vai at 2024, Graa diz que foi o dirigente que menos reclamou da organizao da Rio-2016 em reunies com o COI (Comit Olmpico Internacional).

No entanto, ele chama de “barbaridade” o atraso no incio das obras de reforma do Maracanzinho e afirma que Carlos Arthur Nuzman, 74, presidente do comit organizador, queria o vlei de praia em Botafogo, no em Copacabana, como vai acontecer. Nuzman nega a afirmao com veemncia.

Graa tambm admite que, em repescagem para classificao para os Jogos, os resultados evidenciaram peso maior para critrios polticos e comerciais do que para fatores esportivos. Indica, porm, que vai reavaliar o modelo.

Nesta entrevista realizada em seu apartamento, no Leblon, antes de retornar para a sede da FIVB, na Sua, Graa no queria falar apenas de um assunto: as denncias de irregularidade na administrao dele frente da CBV (Confederao Brasileira de Vlei). No fim, defendeu-se das acusaes de 2014. “No tem nada contra mim, no tem polcia federal, no tem ministrio pblico, no tem nada porque no teve nada”.

Zo Guimaraes/Folhapress
RIO DE JANEIRO, RJ, 13.06.2016: Retrato de Ary Gra
Retrato de Ary Graa, presidente da Federao Internacional de Vlei

Vlei na Olimpada

“Estou chamando esta de Era de Ouro. Em Londres-2012, para minha surpresa, o esporte nmero um foi o vlei de praia. No tinha mais ingressos, tudo lotado, arrebentou. Pensei: vamos trabalhar, porque a prxima no Rio, no pas do vlei, e, depois, no Japo, que nos sustenta. L, a Fuji TV, TBS e Nippon TV pagam por evento. Por exemplo, US$ 8 milhes pela Copa do Mundo. O Campeonato Mundial feminino de 2018 ser no Japo, pagaram US$ 14 milhes. Com a Globo eu refiz o contrato de 2010, que vai at 2018. Por esse perodo eles pagaram entre US$ 20 e US$ 30 milhes pelos direitos de transmisso de tudo.”

‘Pas do vlei’

“Sempre brinco que o vlei o primeiro esporte do pas porque futebol religio. Comearam as vendas e o vlei disparou. Futebol atrs, depois natao e atletismo. Em termos de pblico, de entusiasmo, o vlei vai se dar muito bem. Tem tudo para ser o nmero um da Olimpada. Na outra j foi. Vamos tentar que sejam os dois [vlei e vlei de praia]. No vlei, uns 90% dos ingressos j esto vendidos.”

Pblico brasileiro

“O povo est treinado para ver vlei. Por exemplo, vamos ver badminton? Ns vamos odiar, porque no sabemos a regra. Tecnicamente no temos capacidade de saber o que certo ou errado. Muitos dos esportes aqui no vo dar pblico porque nego no entende. Ns no temos determinados esportes aqui. Quem vai ver badminton? E no bom para a televiso, tanto badminton quanto hquei na grama, a bolinha pequenininha, e a TV detesta isso.”

Maracanzinho

“Uma barbaridade. Simplesmente o comit organizador no queria fazer as reformas. At que um dia, no fim do ano passado, caiu um pedao do teto. E se cai na cabea de algum? A fui no COI e falei: ‘No vou jogar, o vlei no vai nessas condies’. O COI apertou aqui e ali, e acabaram mandando fazer a obra. S quero que faa. No sei quem. A quadra de aquecimento tambm teve que fazer, mas j est resolvido. Acho que o vlei foi o que deu menos problema para o comit organizador. Disseram que eu era burro de fazer l, mas o Maracanzinho tem um fator icnico, nosso templo. o templo do vlei. E ao Maracan o povo j sabe ir.”

Parque Olmpico da Barra

“No quis ir para l, no. Eu no fui aos jogos do Grand Prix por vrios motivos e porque tenho que me recuperar [passou por cirurgia na coluna ano passado]. Me contaram que voc caminha 1,5 quilmetro para chegar no estdio. Isso afugentar o pblico demais. E l longe. O pblico da Barra classe mdia e gosta de vlei. Vai ver o basquete por causa dos americanos. O jud d muita medalha mas no tem pblico, pequeno dentro da Olimpada de maneira geral.”

Praia

“Queriam tirar o vlei de praia de Copacabana e fazer em Botafogo, por causa da mar, porque a ressaca podia atingir a arena, o que est ocorrendo agora [semana passada]. Primeiro queriam fazer o fundo da quadra virado para o mar. Eu disse para o [Carlos Arthur] Nuzman: ‘Voc, em 1993, j fazia evento assim [quadra paralela ao mar], eu fao h 20 anos assim, agora quer mudar [gesticula na transversal]? A uma arquiteta veio falar comigo. Respondi: ‘No pode, faz do meu jeito que d’. Ser um espetculo.”

Obra sem alvar da Prefeitura

“Problema burocrtico [na arena de vlei de praia]. Mas pegou mal. Bobagem, mas d cada susto. A gente est to acostumado a ter sustos l na FIVB que tem at graduao de um a dez. Essa foi pelo menos cinco. uma coisa to absurda, mas fcil de resolver, at pela minha ligao com a Prefeitura. O Fbio [Azevedo], meu diretor-geral, fala: ‘Na FIVB voc no morre de tdio, a cada dia tem um problema’.”

Torcida para o Brasil

“O Brasil um mercado muito importante para ns. Ento importante que mantenha, no mnimo, o nvel que vem mantendo. Por qu? Renova o contrato com o Banco do Brasil, renova com a TV Globo, que a renova comigo. business, no corao. Te juro por Deus, j fui a cinco Olimpadas certo de que iria trazer quatro ouros, e no trouxe. Aprendi a lio. Hoje o Brasil tem condio de ganhar quatro ouros. Deixei bem claro: ‘No pode ajudar o Brasil e no pode prejudicar’. No podemos ser mais rigorosos com o Brasil, nem facilitar.”

Z Roberto e Bernardinho

“Eles so cheios de ttulos. Me dou magnificamente bem com o Z Roberto, at como amigo, um sujeito muito ponderado, um tricampeo olmpico merecidamente. Bernardo trabalhador, um sujeito obstinado, gosta muito do que faz, est feliz. E est ganhando. Est ganhando, no. Ganhou muitos ttulos. Vai ganhar esse tambm porque o time brasileiro muito bom.”

Federaes internacionais

“Reclamaram demais, principalmente as menores. Fui a uma reunio no COI em que os caras desses esportes que esto l em Deodoro estavam alucinados. Nessa reunio, foram 27 reclamando. Da chegou na minha vez, vlei o ltimo, e eu disse: ‘Eu no tenho nada a reclamar, acho que est tudo maravilhoso, vamos dar show de bola, Maracanzinho um templo’. A o [presidente do COI] Thomaz Bach disse: ‘Finalmente um para me dar uma alegria’.”

Repescagem mundial

A FIVB criou um pr-olmpico mundial com equipes do segundo escalo, sem europeus, que acabou classificando Mxico (masculino) e Porto Rico (feminino) para o Rio.
“Na minha candidatura meu tema era inovao e oportunidade. Em Londres-2012, entre 12 times, tinha sete europeus (neste ano sero quatro no masculino e no feminino). Ento, coerentemente, criamos um sistema para dar mais chances para mais gente. Comercialmente falando: abrir mercados; politicamente: dar oportunidade e no massacr-los; esportivamente: cai um pouco o nvel. Do ponto de vista esportivo em si, no bom. Mais dois times europeus aqui, ia complicar (risos), em geral. Mas j avisei que para a Olimpada seguinte vamos mudar o sistema novamente. Eu dei a chance, quatro anos de chances. No vai ter mais a colher de ch.”

Denncias

“Acabou, acabado (renunciou presidncia da CBV em 2014, aps denncias de mau uso de verba pblica). No tem nada contra mim, no tem polcia federal, no tem ministrio pblico, no tem nada porque no teve nada.”

OUTRO LADO

Em entrevista Folha, o presidente do comit organizador dos Jogos, Carlos Arthur Nuzman, 74, afirma que o Maracanzinho “vai ficar timo” com a reforma.

O dirigente no nega que tenha se oposto iniciativa de reformar o ginsio a partir do momento em que se decidiu que os jogos de vlei aconteceriam l.

Mas tampouco admite, com clareza, que no gostaria que a obra fosse feita.

“Ns queramos fazer o vlei onde a arena do handebol, no Parque Olmpico, com 14 mil lugares. A Federao Internacional no quis. Eles disseram que o Maracanzinho o templo do vlei. Discordo. Fomos quarto colocado no Mundial l [em 1990]. Templo de quem perde no templo”, afirma Nuzman.

“Ns usaramos o Maracanzinho para outra coisa, sem necessidade de um placar com um peso absurdo que a FIVB pediu e deu problema. Mas quem responsvel pela obra o governo do Estado, no o comit.
Estamos ajeitando, vai ficar timo e espero que o templo sagrado funcione positivamente”, diz.

Silvia Izquierdo/Associated Press
Brazil Olympic Committee President Carlos Arthur Nuzman speaks during a press conference in Rio de Janeiro, Brazil, Wednesday, April 13, 2016. Rio de Janeiro will host the 2016 Olympic games. (AP Photo/Silvia Izquierdo) ORG XMIT: XSI105
O presidente do comit organizador dos Jogos, Carlos Arthur Nuzman, 74

COPACABANA

Nuzman tambm negou a inteno de promover as partidas de vlei de praia em Botafogo. Afirma que sempre defendeu Copacabana e critica Ary Graa.

“H alguns meses, o Ary queria passar [a arena] para 15 mil ou 20 mil lugares. Estamos fazendo para 12 mil lugares. Eu disse que em Copacabana no dava por causa do mar, da ressaca. [Especialistas internacionais] Consultados disseram que s em Botafogo poderia ser feito devido ao tamanho da praia e porque ali no tem ressaca”.

Nuzman completa: “Fizeram projeto. Mas sempre defendi Copacabana. O Ary que queria mais. No verdade o que ele diz. Lamento algum querer aproveitar disso.”


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook