Últimas

Prestes a reencontrar o Paysandu, Pikachu evoluiu no Vasco?

O polivalente jogador não tem o mesmo protagonismo em São Januário, mas números mostram equilíbrio interessante

Considerado a principal contratação do Vasco para a temporada 2016, Yago Pikachu vai reencontrar no sábado (18) o clube que o colocou no radar do futebol brasileiro. No Paysandu, o lateral teve destaque como importante figura na parte ofensiva do Papão – pela direita ou esquerda. O principal momento foi na Copa do Brasil, quando, apesar da eliminação, fez gols nos dois confrontos diante do Fluminense.

Na Série B de 2015, o jogador com apelido de Pokémon também aprontou pra cima de outro grande do futebol brasileiro, anotando um dos três gols dos paraenses na vitória por 3 a 2 sobre o Botafogo, em pleno Estádio Nilton Santos.

Entretanto, Yago Pikachu ainda não conseguiu exercer o protagonismo que tinha no Papão.  O que chega a estar dentro do esperado. Afinal de contas, apesar de o Paysandu ser um dos times mais tradicionais do país não tem a mesma qualidade técnica do Vasco.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Martín Silva volta ao Vasco | A obrigação de Tite | Del Bosque não sabe quem é Tite


Até o momento, Yago disputou sete das nove rodadas nesta Série B. Foi titular em seis e participou dando 170 passes certos, além de três finalizações no gol, sete cruzamentos certos, três assistências e fazendo um total de dez desarmes.

Em 2015, Yago já havia dado 244 passes certos em seus primeiros sete jogos na Série B. Na parte ofensiva, apesar de não ter dado nenhuma assistência sempre aparecia criando boas chances e já havia estufado as redes em três oportunidades. Na parte ofensiva, os mesmos dez desarmes de 2016.

Números de Yago Pikachu em seus 7 primeiros jogos nas Séries B de 2015 e 16

A evolução é lenta, mas vem acontecendo. Em São Januário, Jorginho tem explorado mais o lado ofensivo do jogador de 24 anos. E está dando certo, já que Pikachu só não é tão garçom quanto Nenê (que tem uma assistência a mais no certame) e faz menos desarmes apenas do que os volantes Marcelo Mattos (26) e William (13), além de Jorge Henrique (20), que exerce função muitas vezes semelhante no lado esquerdo do ataque.

Longe de ser genial, mas ainda assim bastante útil à missão vascaína na temporada. Yago joga nas duas laterais e tem intimidade com o ataque. No reencontro com o seu ex-clube, pode ter grande importância se entrar em campo: seja pelo futebol jogado ou pela superstição da já famosa “lei do ex”, segundo a qual um jogador sempre tem mais chances de marcar gols ou ser ao menos efetivo contra um time que já defendeu no passado. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook