Últimas

Prisão de Japonês da Federal vira piada e gera memes na internet

A montagem do japon
A montagem do japons prendendo o japons uma das que mais faz sucesso. Foto: Reproduo da internet

Pouco tempo depois da divulgação da prisão do policial Niwton Ishii, que ficou famoso como o japonês da federal da Operação Lava-Jato, as piadas e memes na internet sobre a situação do agente se multiplicaram nesta quarta-feira. Conhecido como um símbolo de combate à corrupção, ele agora aparece na foto prendendo a si mesmo e já é o segundo assunto mais comentado no twitter no Brasil, com 34,8 mil postagens até o fim da manhã. Ele foi preso por ordem da 4ª Vara de Justiça Federal de Foz do Iguaçu.

Espero que o Boneco de Olinda do da Federal tenha sido preso pic.twitter.com/OjeEbNg9Xp

— MussumAlive (@MussumAlive) 8 de junho de 2016


Internautas também recuperaram uma foto em que ele aparece com deputados federais, que o tietaram em visita dele à Câmara dos Deputados e fizeram várias selfies com o então ‘justiceiro” do Brasil. No twitter, os perfis não param de fazer graça com o assunto. Um deles diz esperar que o boneco de Olinda do japonês da federal também tenha sido preso. “Você que tem a máscara do Japonês da Federal, agora terá que arrumar uma algema para completar a fantasia”, diz outro.

Foto da selfie foi divulgada nas redes sociais. Foto: Reprodu
Foto da selfie foi divulgada nas redes sociais. Foto: Reproduo da internet

Em um gif com a imagem de um cachorro correndo atrás do próprio rabo, um internauta diz ser a cena da prisão do japonês da federal. O agente famoso da Lava-Jato foi preso na tarde desta terça-feira e continua na sede da PF em Curitiba, Ele foi um dos 23 policiais federais alvos da Operação Sucuri, deflagrada em 2003 para apurar um esquema formado por agentes da PF e da Receita Federal que facilitava o contrabando de produtos ilegais na fronteira com o Paraguai em Foz do Iguaçu (PR).

confira imagens exclusivas da Federal pic.twitter.com/iYlpH1dphg

— Obi Wan Kepobre (@Jaovalee) 8 de junho de 2016


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook