Últimas

Rashford, Gray e Shaw: como a Inglaterra será escalada na Copa do Mundo de 2018

Ingleses não conseguiram passar das oitavas de final, então já precisam pensar em mudanças para evoluir em dois anos

A seleção da Inglaterra foi eliminada depois de uma derrota humilhante para a Islândia e por isso, logo depois do jogo, o técnico Roy Hodgson já foi demitido. Agora a equipe precisa olhar para o futuro e pensar na Copa do Mundo de 2018.

O novo técnico da equipe ainda não está definido, mas tudo indica que será Gareth Southgate. Mas mesmo enquanto ele não assume, já é possível estudar as possibilidades do time que disputará o mundial daqui a dois anos – se a Inglaterra conseguir a classificação.

No gol, Joe Hart deve continuar como titular, apesar das falhas contra País de Gales e Islândia. Ele tem força mental para superar esses erros e contribuir com a seleção inglesa no futuro.

Na defesa, a dupla de jovens Chris Smalling e Luke Shaw pode ficar acompanhada por por John Stones e Kyle Walker.

O versátil Ross Barkley, do Everton, e o jovem Eric Dier, titular na Euro, são os principais candidatos a formar o meio-campo defensivo. À frente deles, duas promessas podem evoluir e se firmar: Raheem Sterling, do Manchester City, que foi mal na Euro; e Demarai Gray, ponta de 19 anos do Leicester City. Eles se juntariam a Dele Alli, que seria o número 10 do time.

No ataque, Marcus Rashford, jovem de 18 anos do Manchester United, tem potencial para evoluir e se firmar no time de 2018. Mas por enquanto a realidade é Harry Kane, do Tottenham.

 

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook