Últimas

Rio-São Paulo tem duelos com pressões opostas

Dois jogos entre paulistas e cariocas serão disputados com ânimos bem diferentes neste domingo (5), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

Santos e Botafogo duelam às 11h, no Pacaembu, tentando fugir da parte de baixo da tabela. Com apenas quatro pontos, as equipes começaram a rodada em 15º e 16º lugar e correm o risco de entrar na zona de rebaixamento.

Flamengo e Palmeiras estão em situação oposta à de seus rivais. Os times se enfrentam às 16h, no Mané Garrincha, em Brasília, valendo vaga no G4. O Flamengo está com dez pontos —mesma pontuação de Grêmio e Corinthians. Com nove pontos, o Palmeiras vem logo atrás.

Para o duelo na capital federal o time alviverde poderá contar com reforços dentro e fora das quatro linhas. Recuperado de lesão, o meia Cleiton Xavier está à disposição do técnico Cuca.

O treinador seria mais um desfalque do time, pois havia sido suspenso por dois jogos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva por ter usado um ponto eletrônico na partida contra o Fluminense, na terceira rodada do Brasileiro.

No entanto, o departamento jurídico do Palmeiras conseguiu um efeito suspensivo até que ocorra o julgamento do recurso e ele estará no banco alviverde.

No Flamengo, o comando técnico também poderia ser uma preocupação. Com a saída de Muricy Ramalho, internado no dia 17 de maio com uma arritmia cardíaca e substituído dez dias depois pelo então treinador da equipe sub-20, Zé Ricardo, o clube rubro-negro procurava outro nome de peso para a vaga.

Mas com o melhor começo do time em um Campeonato Brasileiro nos últimos oito anos, o técnico novato no futebol profissional tem a chance de assegurar seu lugar por mais tempo. Embalado após duas vitórias seguidas, uma vitória contra o Palmeiras pode definir seu futuro.

PERDIDOS

Santos e Botafogo ainda tentam se encontrar na competição. Desde que Lucas Lima e Gabriel foram para a seleção brasileira, o Santos ainda não conseguiu vencer. Foram três jogos, contra Figueirense, Inter e Corinthians : duas derrotas e um empate.

E para o jogo no Pacaembu, Dorival Júnior promete escalar um time mais ofensivo do que o utilizado na derrota para o Corinthians por 1 a 0, na quarta-feira (1º).

“O Botafogo tem uma outra proposta. Com o Corinthians tinha um objetivo, contra o Botafogo é outra maneira de jogar”, disse o treinador na sexta-feira (3).

Entre as possibilidades de ampliar a ofensividade do time, Dorival terá à disposição o artilheiro do ano no Brasil, Com 18 gols em 2016, o atacante Rodrigão chegou do Campinense, já está regularizado e deve ficar no banco.

*

SANTOS
Vanderlei; V. Ferraz, D. Braz, G. Henrique e Zeca; T. Maia, Renato, L. Cittadini e V. Bueno; Paulinho e Joel Técnico: Dorival. Júnior

BOTAFOGO
Helton Leite; Diego, E. Silva, E. Santos e Victor Luis; B. Silva, Dierson e Fernandes; Ribamar, A Aquino e Salgueiro. Técnico: Ricardo Gomes

Estádio: Pacaembu
Árbitro: Sandro Meira Ricci
TV: 11h, pay-per-view

FLAMENGO
Muralha; Rodinei, L. Duarte, C. Martins e Jorge; M. Araújo, W. Arão, Everton e Cuéllar; Gabriel e Felipe Vizeu. Técnico: Zé Ricardo

PALMEIRAS
F. Prass; Tchê Tchê, T. Martins, V. Hugo e Zé Roberto; Jean e M. Sales; G. Jesus, Moisés e Dudu; Alecsandro (R. Guedes). Técnico: Cuca

Estádio: Mané Garrincha, em Brasília/Árbitro: Dewson Freitas /TV: 16h, Globo


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *