Últimas

SINDSPEM contesta dados apresentados por Prefeitura de Penedo

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo – SINDSPEM contesta dados apresentados pela Prefeitura de Penedo em ofício sobre a Campanha Salarial 2016.

 

Ao contrário do que consta no documento de nº 121/2016, os 40% apresentados no texto como pedido de aumento pelo funcionalismo municipal são o total das perdas salariais acumulada desde 2011, ano do último aumento concedido aos servidores da Prefeitura de Penedo, exceto pessoal do magistério.

 

“São cinco anos sem reajuste e nós dissemos na assembleia e na reunião do gabinete do prefeito que temos consciência que o percentual de 40% é irreal, mas temos que apresentar para tentar sensibilizar o gestor e informar ao servidor quanto isto lhe custa”, explicou a Presidente do SINDSPEM sobre o achatamento salarial durante entrevista ao programa Realidade (Rádio Grande Rio FM) nesta quinta-feira, 23.

 

“Nós não pedimos 40% de aumento, nós apresentamos como índice de perda, mas parece que a prefeitura só assimilou os 40% e de forma pejorativa”, declarou a líder sindical ao refutar a alegada falta de coerência do governo municipal em relação ao cálculo apresentado pelo sindicato, feito com base no IPCA.

 

Ana Flávia também afirmou que os professores da rede municipal não recebem piso nacional, como diz o governo atual, mais um que segue uma interpretação equivocada sobre a aplicação do recurso transferido pela União no Plano de Cargos e Carreira da categoria em Penedo.

 

Outro ponto desmentido pela Presidente do SINDSPEM diz respeito ao pagamento dos salários atrasado de 2012. Ao contrário do que diz o ofício assinado por Március Beltrão, apenas uma pequena parte do funcionalismo recebeu o que lhe é devido pela Prefeitura de Penedo.  “Quando assumimos uma responsabilidade é com o ônus e o bônus”, finalizou Ana Flávia Teixeira.

 

 

Assessoria

Foto Fernando Vinicius (Arquivo CP)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook