Últimas

Supremo aprova Cunha virar réu em nova ação por contas secretas na Suiça

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou de forma favorável à abertura de nova ação contra o presidente da Câmara dos Deputados afastado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O inquérito investiga se o peemedebista manteve contas na Suíça abastecidas com propina desviada da Petrobras. Segundo a Procuradoria-Geral da República, o peemedebista recebeu cerca de R$ 5 milhões em ilícitos.

A denúncia contra o peemedebista neste caso foi oferecida ao STF pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em março. O parlamentar é acusado da prática dos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
Para o relator, ministro Teori Zavascki, as provas apresentadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) comprovam que Cunha recebeu os valores de propina nas contas de seu truste, com o objetivo de ocultar a origem desse dinheiro.

Cunha já é réu perante o STF por supostamente ter recebido US$ 5 milhões em propina por contratos de navios-sonda da Petrobras. O peemedebista também já foi denunciado em um terceiro processo que o investiga por recebimento de recursos das obras do Porto Maravilha, no Rio. Ainda na Lava Jato, o parlamentar é alvo de dois procedimentos já abertos e de um pedido de abertura de inquérito que aguarda a análise do ministro Teori.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook