Time de Bernardinho se une ao Sesc-RJ para 'manter grandes atletas no país'

Osasco perdeu Thasa e Adenzia para o exterior, o Sesi no tem mais Jaqueline e Fabiana –o time vai jogar a Superliga com uma equipe sub-23–, e o Rio no contar com Natlia para a prxima temporada.

Junte-se a essas jogadoras de destaque na seleo F Garay e Sheilla, que j atuam fora do Brasil, e o panorama da crise econmica do vlei feminino do pas est traado, com corte de investimento definindo o futuro do campeonato.

Das bicampes olmpicas, apenas a capit Fabiana j acertou sua permanncia em um clube brasileiro para a temporada 2016-2017: trocou o paulista Sesi pelo mineiro Praia Clube, atual vice-campeo. Thasa vai para a Turquia, onde j est Sheilla (esta ainda sem definio sobre a permanncia na Europa). E Jaqueline segue com futuro incerto.

Para tentar frear as sadas, aps Natlia acertar sua transferncia para o campeonato turco, o atual tetracampeo Rio ter pela primeira vez um parceiro dividindo a conta no projeto que j tem 20 anos e 11 ttulos nacionais.

Criado pelo tcnico Bernardinho em 1997, o projeto da equipe feminina de vlei teve por todos estes anos a Unilever como patrocinador principal, aquele que d nome ao time.

A partir da temporada que comea no segundo semestre deste ano, o Sesc-RJ entra no projeto. A marca da Unilever a ser exibida nesta temporada e que vai compor o nome time ser Rexona. A CBV (Confederao Brasileira de Vlei) ser avisada da mudana nesta quinta-feira, em reunio com os clubes.

Andressa Anholete/FramePhoto/Folhapress
A l
A lbero Fabi faz selfie com a equipe do Rio aps 11 ttulo da Superliga, em 2016

” essencial para a continuidade e desenvolvimento do vlei brasileiro a presena de patrocinadores fortes. Unilever e Sesc nos ajudam a manter grandes atletas no pas, inspirando mais jovens a ingressar no esporte. Para nossa equipe, a chegada do Sesc, que se une ao tradicional e multicampeo Rexona, fundamental para manter a competitividade da equipe e consolidar ainda mais nossos projetos sociais de desenvolvimento humano atravs do esporte”, disse Bernardinho por meio de assessoria de imprensa.

Esta vai ser a entrada do Sesc-RJ (ligada ao comrcio) no esporte de alto rendimento, como j acontece com o Sesi-SP (ligado indstria), em So Paulo.

Segundo a Folha apurou, com o nome de Rexona Sesc-RJ a equipe tem a expectativa de passar a ser chamada nas transmisses de TV como Sesc Rio. Unilever (no caso, Rexona) e Sesc-RJ no divulgam valores, nem diviso, referentes ao investimento direto na equipe.

O Sesc-RJ decidiu dividir a conta da equipe que a maior vencedora feminina do vlei nacional com o objetivo de associar o nome da instituio um time campeo e, assim, estimular a prtica da modalidade entre crianas e atrair alunos para as unidades do Rio, onde o vlei ensinado atualmente em nove unidades.

MASCULINA

O Sesc-RJ tambm tem interesse em contar com o prprio time masculino, seja na Superliga A ou na B (a segunda diviso nacional).

O nome que vai comandar o projeto dentro de quadra o do bicampeo olmpico Giovane, que aps os Jogos Olmpicos do Rio tambm assume o cargo de treinador da seleo brasileira juvenil.

Assim, Giovane segue os passos de Bernardinho, que se divide entre a seleo e o time feminino do Rio. Alis, o ex-jogador j admitiu que seu sonho substituir o atual tcnico da seleo masculina no cargo de tcnico principal no futuro.

Fernando Maia/MPIX
Bernardinho orienta jogadoras do time que passar
Bernardinho orienta jogadoras do time que passar a se chamar Rexona/Sesc-RJ a partir da prxima Superliga

Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook