Últimas

Tocha chega a Roraima, único Estado do Brasil que nunca teve um atleta olímpico

O revezamento da tocha chega neste sbado (17) a Roraima, a ltima fronteira olmpica do Brasil.

Considerando atletas dos 26 estados e o Distrito Federal, apenas roraimenses ainda no representaram o pas em uma Olimpada.

A chegada da chama capital Boa Vista poderia representar uma mudana nesse distanciamento com os Jogos.

Primeiramente porque, desde que chegou da Grcia, o fogo olmpico nunca esteve to distante do Rio de Janeiro quanto neste sbado.

Alm de ser a nica cidade do pas totalmente no hemisfrio norte que receber a chama, Boa Vista a mais distante de todas em relao sede olmpica deste ano —2.435 quilmetros em linha reta (ou cerca de 5.000 por estradas).

E um dos 155 condutores da tocha na capital roraimense seria um atleta nascido no estado e que tem chances de disputar os Jogos do Rio, em agosto: o jogador Thiago Maia, do Santos.

Porm, o clube paulista enfrenta o Atltico-PR, neste sbado (17), s 18h, em Curitiba, e Thiago Maia no foi liberado.

Moacyr Lopes Junior/Folhapress
SANTOS, SP, BRASIL. 29.04.2016. Thiago Maia apos o treino do Santos, no CT Rei Pele, na preparacao para o jogo contra o Audax pela final do Campeonato Paulista. (Foto: Moacyr Lopes Junior/Folhapress, ESPORTE). ***EXCLUSIVO***
Thiago Maia durante entrevista exclusiva para a Folha

“Fico feliz porque meu estado muito carente no s de futebol como de qualquer esporte. Por isso onde eu vou levo o nome de Roraima. Sempre que tenho oportunidade falo de Roraima, sou roraimense com muito orgulho. Ficarei feliz se for o primeiro roraimense na Olimpada”, disse Thiago Maia Folha.

O volante de 19 anos constantemente convocado para a seleo olmpica e deve estar na lista da Rio-2016. Quando ainda estudante em Boa Vista, Thiago Maia diz que assistia a jogos de vlei e queria jogar handebol, mas o “pai no deixava”.

F do jogador de basquete norte-americano Stephen Curry, que no ir aos Jogos, e do tenista srvio Novak Djokovic, o volante do Santos quer mesmo encontrar Neymar na Olimpada.

LTIMA FRONTEIRA

A professora e pesquisadora Ktia Rubio, autora do livro “Atletas Olmpicos Brasileiros”, confirma que seu grupo de estudo olmpicos da USP no encontrou um roraimense sequer nos Jogos.

“Depois de entrevistar mais de 1.300 dos 1.796 atletas olmpicos brasileiros no encontramos nenhum que tenha nascido em Roraima. H aqueles que ao longo da vida se deslocam de uma cidade para outra, ou mesmo estado, mas Roraima foi o nico estado brasileiro em que no estivemos para uma entrevista”, diz Ktia.

Outro atleta que tem chances de ir ao Jogos do Rio e conhecido como roraimense Ailson Feitosa, 27.

Boa Vista

Especialista na prova dos 100 m do atletismo, Ailson adotou Roraima como seu estado —e vice-versa—, mas nasceu em Tocantins.

“S nasci em Stio Novo do Tocantins. Minha me [Rosilda] fugiu do meu pai quando eu tinha um ano e sete meses e foi para Boa Vista. Todo mundo me conhece como sendo de Roraima, morei at os 18 anos l”, conta Ailson.

Estado menos populoso do pas, com cerca de 500 mil habitantes, quase metade na capital, segundo Ailson, Roraima tambm sofre com a falta de apoio para o esporte.

“As condies so precrias, tanto em estrutura quanto em profissionais. Mas isso no s em Roraima, no Brasil”, diz o atleta que nasceu em 1988, mesmo ano em que Roraima passou de Territrio Federal para estado-membro da Federao.

VAGA OLMPICA

Ailson se mudou para So Paulo aps ser descoberto nas pistas de Boa Vista. Recebeu moradia e R$ 50 por semana para competir. Chegou a ser medalhista de ouro no Pan de Guadalajara, em 2011, com a equipe do 4 x 100 m.

Nos dois ltimos anos, porm, conviveu com leses no p esquerdo e na perna direita. Hoje o sexto atleta mais rpido do Brasil (10s33), tenta vaga na equipe do revezamento dos Jogos e ainda busca o ndice dos 100 m.

Danilo Verpa/Folhapress
SAO PAULO - SP - 17.06.2016 - Retrato de Ailson Feitosa, do atletismo, pode ser o primeiro atleta de Roraima a participar dos Jogos Ol
Ailson Feitosa pode ser o primeiro atleta de Roraima na Olimpada

Mas, devido indefinio nas pistas em 2014 e 2015, ele perdeu todos os patrocinadores e o contrato com seu ex-clube, a BM&F.

“Os clubes queriam que eu competisse sem receber. De graa eu compito pelo meu estado”, afirma Ailson.

Hoje ele terceiro sargento da Marinha e treina no Ncleo de Alto Rendimento em So Paulo, mas representa o Clube de Atletismo de Roraima nas competies.

Com o salrio das Foras Armadas paga as contas e a faculdade de educao fsica. A moradia fica por conta do atleta de paracanoagem Fernando Fernandes, com quem mora em So Paulo.

“Sou muito grato por tudo que Roraima representa na minha vida, por ter acolhido minha famlia e por me apresentar ao esporte. Foi l que cresci como atleta e como pessoa”, conclui o —por qu no?— atleta roraimense.

O reprter MARCEL MERGUIZO viaja a convite do Bradesco


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook