Últimas

Transportes discute projeto que cria faixa exclusiva para motos

A Comissão de Viação e Transportes discute nesta manhã o projeto do Senado (PL 5007/13) que obriga os órgãos municipais de trânsito a reservar faixa exclusiva para a circulação de motocicletas nas vias com tráfego pesado.

O projeto, que tramita apensado ao PL 3886/12, já foi rejeitado pela Comissão de Desenvolvimento Urbano.

A audiência foi proposta pelo deputado Hugo Leal (PSB-RJ), autor do projeto que deu origem à Lei Seca (11.705/08), aprovada em 2008. Ele lembra que vários projetos de lei buscam equacionar o problema do grande números de acidentes envolvendo motos no País. “Somente em 2015, 76% das indenizações por morte e invalidez permanentes decorreram de acidentes envolvendo esse tipo de veículo, conforme dados da Seguradora Líder DPVAT, foram quase 500mil indenizações”, contabiliza o parlamentar.

“É fundamental que possamos ouvir especialistas na área, que nos tragam subsídios para que o texto que venha a ser aprovado nesta comissão represente o anseio social de um trânsito mais seguro”, disse o deputado ao defender a realização do debate desta terça-feira.

Debatedores

Foram convidados para discutir o assunto:
– o presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Motociclista, deputado Ronaldo Fonseca (Pros-DF);
– o diretor de Planejamento, Projeto e Educação no Trânsito na Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo, Tadeu Leite Duarte;
– o diretor-executivo da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), José Eduardo Ramos Gonçalves;
– o diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, José Aurélio Ramalho;
– o presidente da Federação de Motoclubes do Estado do Rio de Janeiro, Humberto Silva Montenegro;
– o presidente da Associação de Trabalho e Assistências ao Motociclista do Distrito Federal, Cláudio Renato Rodrigues;
– o presidente do Sindicato dos Motociclistas Autônomos do Distrito Federal, Luiz Carlos Garcia Galvão; e
– o presidente do Sindicato dos Motociclistas Profissionais do DF, Reivaldo Alves.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook