Últimas

Vasco sentiu a ‘Nenêdependência’… e precisa achar a cura

Sem contar com o seu camisa 10 pela primeira vez na Série B, o Cruzmaltino conheceu a derrota após sete meses

A derrota sofrida pelo Vasco no último sábado (11), após 34 jogos de invencibilidade, evidenciou a dependência que a equipe de Jorginho tem de Nenê. O camisa 10, um dos melhores meias em ação no futebol brasileiro, recebeu o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Joinville e não podia ser escalado contra o Atlético-GO.

Tudo bem que Jordi e Rodrigo falharam nos lances dos gols adversários, só que faltou muito poder decisivo à equipe de São Januário no estádio de Cariacica, repleto de torcedores cruzmaltinos: em relação ao último jogo, contra o Joinville, o Vasco trocou mais passes certos (419 a 303), finalizou mais vezes a gol (8 a 2), segundo números do site Footstats.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Tite: única escolha, péssimo cenário | Destaques da Série B | Longe do vasco, Guiñazu volta a ser heroi


Andrezinho, um dos melhores do time na atual temporada, personalizou a falta que a equipe inteira sente de Nenê. O entrosamento com Yago Pikachu, escalado no meio de campo, não foi dos melhores. No final das contas o ex-jogador de Botafogo, Inter e Flamengo ficou perdido em campo e não deu o equilíbrio costumeiro.

Na ausência de Nenê, Andrezinho foi “sacrificado” em campo (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Leandrão não conseguiu acertar o gol (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Mas o que ficou mesmo claro é que a vaga de atacante titular segue muito aberta. Apesar de ter marcado os gols da vitória sobre o Joinville, Leandrão só conseguiu finalizar duas vezes, as duas dentro da área, e não teve sucesso. Thalles, que entrou como opção aos 70’, acertou o alvo… mas não teve sucesso, já que o goleiro Marcão fez a defesa.

O calendário é longo para o Vasco, e apesar da grande superioridade na Série B Jorginho sabe que precisa buscar alternativas mais seguras para quando Nenê voltar a ser desfalque.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook