Veja sete acertos que colocaram Palmeiras na liderança do Brasileiro

Time teve tempo para treinar, colocou em prática boas ideias de Cuca e desenvolveu armas surpreendentes para ter um bom início de campeonato


GOAL Por Allan Brito 


Com certeza não foi à toa que o Palmeiras terminou a 9ª rodada do Campeonato Brasileiro na liderança. O time jogou bem, enfrentou times grandes, superou erros de arbitragem e está invicto há cinco jogos. Ainda é cedo demais para falar em título, mas é a hora certa para falar sobre os sete acertos que levaram o Verdão a ter um ótimo início de campeonato.


TEMPO DE PREPARO



Treino do Palmeiras antes do Brasileirão começar foi intenso (Foto: Cesar Greco / Fotoarena/ Palmeiras)

Com as eliminações precoces no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores, o Palmeiras teve três semanas para se dedicar apenas aos treinos. Elas foram bem aproveitadas e isso tem feito diferença em dois pontos importantes: taticamente, o time já está mais maduro do que outras equipes e com opções variadas; e fisicamente a equipe está “voando”, com um jogo intenso e de muita velocidade durante os 90 minutos.


FOCO NO ATAQUE E OUSADIA



Róger Guedes e Gabriel Jesus dão o tom no ataque do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O técnico Cuca sempre foi um entusiata de times ofensivos e tem conseguido implantar essa filosofia com sucesso no Palmeiras. O Verdão costuma jogar com três atacantes, volantes leves e laterais com liberdade. O resultado está nos números, pois o time tem o melhor ataque e lidera o Brasileiro justamente pelo número de gols feitos, 19. Além disso, tem chamado atenção a ousadia de Cuca nas substituições, pois mesmo fora de casa ele costuma colocar jogadores ofensivos no lugar dos defensivos.


VERSATILIDADE E MOVIMENTAÇÃO



Tchê Tchê se destacou contra Corinthians (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Essa é outra característica que Cuca sempre disse que ia implantar no Palmeiras e tem dado certo. O time joga com uma movimentação inteligente, em que praticamente nenhum atleta guarda posição e todos fazem diversas funções. Moisés, Tchê Tchê e Róger Guedes foram contratações discretas do time, mas que se adaptaram bem exatamente por serem versáteis.


JOGADAS ENSAIADAS



Moisés tem força com a bola na mão (Foto: Cesar Greco / Fotoarena/ Palmeiras)

As fortes cobranças de laterais de Moisés tem gerado seguidas chances de gol, inclusive uma bem aproveitada no jogo de sábado, contra o Santa Cruz. Aliás, na mesma partida uma cobrança de falta ensaiada também foi bem sucedida. E até a saída de bola da equipe é bem ensaiada e faz com que o time não abuse dos chutões.


DONO DA CASA



Torcida se acostumou a fazer festa no Allianz Parque (Foto: Cesar Greco / Fotoarena/ Palmeiras)

O Palmeiras está com 100% de aproveitamento nos jogos que disputou em casa. Fez 14 gols e sofreu apenas um. E foram vitórias importantes, contra times que devem brigar na parte de cima da tabela, como Corinthians, Grêmio e Fluminense.


FATOR SURPRESA



Escalação ofensiva contra Santa Cruz chamou atenção (Imagem: Goal)

Cada escalação de Cuca é uma surpresa diferente. O técnico sempre esconde uma parte dos seus treinos e não revela o time que vai usar antes dos jogos. Quando a escalação é divulgada, normalmente tem um surpresa, às vezes baseada na equipe adversária. O técnico ainda não repetiu sequer uma escalação no Palmeiras, o que pode ser uma armadilha, pois atrapalha o entrosamento, mas também surpreende e controla o desgaste físico dos atletas. É arriscado, mas por enquanto tem dado muito certo.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook