Últimas

Vivendo Iolanda em Velho Chico, Christiane Torloni diz: “O amor pode ser uma prisão”

Christiane Torloni como Iolanda em "Velho Chico" - Foto: Globo/Artur Meninea

Christiane Torloni como Iolanda em “Velho Chico” – Foto: Globo/Artur Meninea

Christiane Torloni interpreta a intensa Iolanda na novela Velho Chico, que tenta resgatar a antiga paixão que viveu com Afrânio (Antonio Fagundes), mesmo vivendo a seu lado. Em entrevista para o jornal Extra, publicada neste domingo (5), a atriz comentou seu envolvimento com a personagem.

“Eu me identifico naturalmente com ela, mas me casei quatro vezes (risos). Tenho uma verdadeira bula, vejo direitinho as contraindicações: ‘Ah, essa tarja preta já foi, não me engana mais’. Agora, quero só florais (risos)”, declarou a atriz.

Às vezes, os pensamentos da atriz se confundem com os de Iolanda: “O amor pode ser uma prisão. Para você se libertar, tem que abrir mão dele. Porque o amor vale a pena, mas não vale a vida. Quantas mortes alguém aguenta ter numa só vida? Tem uma hora que você não dá conta”.

Após quatro casamentos, ela se faz vários questionamentos sobre as relações: “A coisa mais bonita que pode acontecer a um homem é ele depor as armas em função do amor. Ele se deixar amar, permitir dar amor, trocar, em vez de se achar ridículo, menos homem. Quando fazem isso, ficam grandes. Ele passa a ser o maior pintor, o maior poeta, vira o maior chefe de gastronomia. Conheço homens que dizem: “Se pudesse nascer de novo, viria mulher, para poder amar desse jeito”. Porque o homem, em algum momento, sacaneia a pessoa que ama, seja outro homem, uma mulher, o que for. Por que o cara faz isso? Tem uma coisa chamada tempo. E o tempo acaba. Não gostaria de casar nove vezes”.


Fonte: Cenapop.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *