Últimas

Advogado diz que psicólogos eram amigos de Bianca Toledo


27/07/2016 – 7:00


No Fala Que Eu Te Escuto, Leandro Meuser, defensor de Felipe Heiderich, afirmou que laudo oficial foi inconclusivo




Advogado diz que psicólogos eram amigos de Bianca Toledo
Advogado diz que psicólogos eram amigos de Bianca Toledo

O programa Fala Que Eu Te Escuto da semana passada exibiu uma entrevista ao vivo com o advogado Leandro Meuser, que defende Felipe Heiderich das acusações feitas por Bianca Toledo.

O mundo gospel foi surpreendido pelas declarações da pastora que veio a público noticiar que Felipe é homossexual e que supostamente teria abusado sexualmente de seu filho de apenas 5 anos.

Fruto de seu primeiro casamento, o garoto teria sido vítima do padrasto e laudos psicológicos teriam confirmado tais atos segundo Bianca. O caso corre em segredo de justiça.

Mas na TV Meuser defendeu seu cliente dizendo que Bianca Toledo tem interesses financeiros com a anulação do casamento, pois um segundo divórcio colocaria em risco o seu ministério pastoral.

“Quanto a questão dos bens, a senhora Bianca, no dia 20 de maio, ela fez uma operação financeira que ela lucrou R$ 2.100.000,00. Depois disso ela veio tentando modificar o tipo de regime de casamento e o Felipe recusou”, explicou o advogado.

“Depois que o Felipe estava internado na clínica psiquiatra, ela tentou coagi-lo a anular o casamento caso contrário ela iria na delegacia denunciá-lo”, diz.

Nas acusações, Bianca relatou que uma de suas babás alertou sobre ter visto Felipe indo nas madrugadas no quarto do bebê e que o flagrou sem fraudas. Mas para o advogado, o testemunho não confirma nada que possa comprovar abuso sexual.

“Quanto as babás, foram ouvidas três babas no processo. Duas delas não disseram nada, que nunca viram nada estranho. Uma das babás, ela é missionária e seguidora da Bianca, disse que em uma ocasião flagrou o garoto sem fraudas”, revelou o advogado.

A respeito do laudo assinado por psicólogos e psiquiatras, o advogado diz que tais profissionais são amigos de Bianca, insinuando que se trata de atestados falsos.

“Depois desses dois laudos particulares foi feito um laudo oficial pela Polícia Civil e ele foi inconclusivo, porque ele expôs que a criança não tinha espontaneidade para responder as perguntas, ou seja, ela respondia apenas o que a mãe pedia para a criança falar. Não existe prova contra Felipe porque ele não praticou esse crime”.

Sobre o suicídio, o advogado fala que Felipe resolveu tomar o remédio de Bianca “para dormir” e que foi encontrado pelos seus funcionários “sonolento” no dia seguinte quando foi socorrido e levado ao hospital.

Meuser também afirmou que ele foi levado involuntariamente para uma clínica psiquiatra e que lá ele foi sedado. “Ele ficou em cárcere privado por oito dias”, acusa o advogado de Felipe que faz questão de dizer que não há nenhuma prova de que seu cliente tenha cometido tal crime contra a criança.

Assista:


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook