Água da baía de Guanabara terá análise diária na Olimpíada

A baa de Guanabara ter um monitoramento dirio da qualidade da gua durante a Olimpada. A medida atende a um pedido da Isaf (federao internacional de vela), preocupada com a poluio nos locais de competio.

Em crise financeira, o Estado ter ajuda do comit organizador da Rio-16 para intensificar o monitoramento. O padro apenas uma avaliao mensal, divulgada ao pblico. A anlise diria nos Jogos no deve ser publicada.

O monitoramento vai comear no dia 20 de julho, duas semanas e meia antes da competio de vela, que comea no dia 8 de agosto. Ela vai permanecer at o dia 18 de setembro, ltimo dia de disputa da modalidade paraolmpica.

Os dados divulgados pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente) apontam que as raias olmpicas cumprem os limites de coliformes fecais impostos por resolues para a prtica de esporte. A rigor, os locais de prova so at prprias para banho.

Tcnicos do Estado afirmam que alguns pontos da baa tem qualidade satisfatria graas troca intensa entre a baa e o oceano, que ajuda na renovao da gua.

Os nmeros apresentados, porm, no foram suficientes para acabar com as crticas internacionais. Menos da metade do esgoto lanado na baa tratado –longe da meta de 80% definida em 2009, quando o Rio foi escolhida sede do evento.

A Isaf j havia pedido testes dirios no evento-teste do ano passado. Um ms antes, a Associated Press publicou reportagem afirmando que os locais de competio tinham gua contaminada.

O pedido da federao no foi atendido poca. A secretaria j havia ampliado o monitoramento mensal para semanal para atender ao evento. A pasta alegou na ocasio no haver tempo hbil para a mudana.

O monitoramento no arrefece as crticas. A reportagem da AP afirmava que estudos indicavam altas taxas de vrus presentes na gua. O Inea mede apenas o ndice de coliformes fecais, seguindo orientao da OMS (Organizao Mundial da Sade).

O rgo internacional afirma que os testes virolgicos no tm padro suficiente para servir como balizador de qualidade da gua.

A principal preocupao para a competio o lixo no espelho d’gua. Alm de ecobarreiras, instaladas na foz dos rios que desaguam na baa para reter a sujeira jogada em seus cursos, haver a operao de ecobarcos para retirar o material flutuante que chegar raias de competio.

No evento-teste do ano passado, o barco de Isabel Swan e Samuel Albrecht virou em razo de um saco plstico.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook