Últimas

Ainda em obras, Parque Olímpico vira atração turística para gringos e cariocas

Noite e dia, a movimentao de operrios segue intensa no Parque Olmpico da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Neste sbado (9), porm, alm de funcionrios que concluem as obras no veldromo, no centro de tnis e em frente arena de ginstica, apareceram japoneses, americanos e brasileiros na porta do local que mais receber competies durante a Olimpada.

Eram turistas, tirando suas fotos e tentando entender como aquele 1 milho de metros quadrados vai receber 16 modalidades a partir de 6 de agosto.

Um grupo de sete japoneses tirava fotos repetidas vezes enquanto uma famlia de americanos, vestidos com camisetas da Rio-2016, fazia uma selfie. Vindos de Miami, nos EUA, para cinco dias de passeio no Rio, os pais e dois filhos aproveitaram para conhecer o Parque Olmpico, mas no retornaro para os Jogos.

Quem j tem ingressos para a Olimpada a famlia de Leonardo Panicali. Morador de Copacabana, ele foi conhecer o chamado corao dos Jogos com a mulher, Daniela, a filha, Beatriz, e uma amiga colombiana, Leidy Casas.

“Queremos aproveitar enquanto est assim, tranquilo. Vai ser um grande ponto turstico”, disse Panicali.

Marcel Merguizo/Folhapress
Leonardo Panic ali fotografa a mulher, Daniela, a filha, Beatriz, e a amiga Leidy em frente ao IBC (onde ficam as TVs que transmitem os Jogos) no Parque Ol
Leonardo Panicali fotografa a mulher, Daniela, a filha, Beatriz, e a amiga Leidy em frente local onde ficam as TVs que transmitem os Jogos no Parque Olmpico

A famlia carioca possui ingressos para as disputas de boxe, tnis de mesa e atletismo, esportes disputados fora do Parque Olmpico –os dois primeiros no Riocentro e o terceiro no Engenho. J Leidy comprou tquetes para o BMX, em Deodoro, devido ao favoritismo da colombiana Mariana Pajn na prova.

Curiosamente, Panicali no recordava que o local onde foi erguido o Parque Olmpico foi palco do GP Brasil de Frmula 1 nos anos 1980.

“Aqui era um grande pntano”, disse o carioca antes de ser lembrado pela Folha que ali existia o Autdromo de Jacarpagua, demolido definitivamente em 2012 em razo dos Jogos Olmpicos e Paraolmpicos deste ano.

“Verdade, vim assistir uma corrida aqui quando tinha uns 10 anos. No recordava. A mudana muito grande”, disse Panicali, que hoje tem 43 anos e vai assistir sua primeira Olimpada.

” uma chance nica para todos ns. Vamos lembrar para sempre. Pena que ainda est tudo fechado, seria muito bom poder entrar e chegar mais perto”, disse, ainda atrs das grades que cercam o local.

Alm de dvidas sobre o que cada arena vai receber durante os Jogos, os turistas que passam em frente ao Parque Olmpico tm curiosidade em saber como vai ser o transporte para o local (o BRT, em frente, foi recm-inaugurado) e para que servem as dezenas de tendas que j esto montadas. “Achei que era para a imprensa, mas vi que para segurana [h equipamentos de raio-x dentro]. Acho que vamos precisar mesmo, por causa do terrorismo”, disse Daniela, na tranquilidade de um tranquilo sbado de sol no Rio.

Marcel Merguizo/Folhapress
Tratores e entulho em frente
Tratores e entulho em frente arena da ginstica no Parque Olmpico, na Barra da Tijuca

Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook